sábado, 13 de julho de 2013

Catecismo do Padre Spirago - Parte 13

Nota do blogue: Acompanhe essa transcrição AQUI.



A natureza divina.
Deus e Suas criaturas (2)

Por que não somos capazes de explicar exatamente o que Deus é?

Não somos capazes de explicar exatamente o que Deus é por sermos finitos, e Ele infinito.

O grande oceano não se pode esvaziar com uma pequena concha; do mesmo modo não é possível à nossa inteligência finita abranger o Infinito. É mais fácil dizer o que Deus não é do que dizer o que Ele é. Quem quisesse explorar os arcanos de Deus, acontecer-lhe-ia como a quem demoradamente fita o sol. O que apenas podemos explicar muito deficientemente o que Deus seja.

Que é Deus?

Deus é nosso Pai celestial, que existe por Si mesmo, infinitamente perfeito e soberano Senhor do céu e da terra.

1) Damos a Deus o título de “Pai”, no Pai nosso. Deus é nosso Pai, porque a Ele devemos a vida e porque ele vela por nós como bom pai. 2) Chamamo-lo “nosso Pai do céu”, porque só no céu Ele é visível. 3) Deus existe “por Si mesmo”, ao invés dos deuses pagãos que existem por mãos humanas. Eis porque Deus falou a Moisés: “Eu sou aquele que É”; ou, por outra: não recebi de nenhum outro ser a minha existência. 4) Deus é infinitamente perfeito, ao invés dos deuses pagãos que eram tidos por feios e viciosos. Todas as perfeições das criaturas, como vigor, bondade, sabedoria, beleza, etc. não passam de um tênue reflexo da infinita perfeição divina. Se Deus não possuísse essas perfeições no mais alto grau, não poderia dá-las a outrem. 5) Deus é o Senhor do céu e da terra, q.d. é dono do mundo material e espiritual. É dono, porque criou tudo. Assim como todos os artefatos da cerâmica pertencem ao oleiro, o mundo inteiro pertence a Deus. Como Senhor absoluto, Deus deu ao mundo leis firmes que são as leis naturais. Delas nos dão conta a astronomia e a física. Ele também no coração do homem depositou a lei natural.

Por que não podemos ver a Deus nesta vida?

Nesta vida não podemos ver a Deus, porque Ele é um espírito.

Só no céu se vê a Deus, face a face. As estrelas também não se enxergam de dia, mas só de noite, se não houver nuvens no firmamento. Assim também não podemos ver a Deus senão quando terminar o dia que é nossa vida; vê-lo-emos então, se tivermos morrido sem pecado mortal. – Nesta vida temos como que um véu, uma nuvem, ante os nossos olhos. Deus apareceu dentro de uma nuvem, nos montes do Sinai e do Tabor.

Que é um espírito?

Espírito é um ser incorpóreo e imperecível, dotado de inteligência e livre arbítrio.

Além de Deus, são ainda espíritos os anjos e a alma humana. – Apesar de espírito, Deus, contudo, tem adotado várias formas aparentes, p. ex. a de pomba no batismo de Jesus, a de línguas de foto no dia de Pentecostes. Essas formas tão pouco são Deus quão pouco as palavras que eu profiro são os meus pensamentos. Pelo contrário, elas eram apenas imagens de Deus, destinadas a ilustrar alguma perfeição divina.

Há um Deus, ou mais deuses?

Há um só Deus.

O Ser, de todos o mais perfeito, só pode ser um. Se houvesse outro igual ao lado deste, já não seria Ele o mais perfeito. A organização do mundo permite concluir para um só organizador. Assim como numa nau, só há um piloto, no corpo humano uma só alma, assim no universo só há um Deus.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...