segunda-feira, 8 de julho de 2013

AS OUTRAS ORDENS

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

A Igreja e seus mandamentos
por
Monsenhor Henrique Magalhães
Editora Vozes, 1946
AS OUTRAS ORDENS
30 de Julho de 1940

“Estudando o Sacramento da Ordem, vimos algo sobre o sacerdócio. Examinemos hoje a matéria e a forma das outras ordens. A) Ordens menores; B) ordens maiores.

Quatro ordens menores. Ostiário ou Porteiro, leitor, exorcista e acólito. — Os que as recebem, os menoristas, não estão sujeitos ao voto de castidade perpétua. Elas são interessante reminiscência dos tempos primitivos da nossa Santa Igreja, sempre zelosa do decoro do culto, da honra e glória do Senhor.

O ostiário tinha por missão anunciar aos fiéis o lugar e a hora dos ofícios divinos que, nos tempos das perseguições, deviam celebrar-se ocultamente. Quando a Igreja saiu das Catacumbas, o Ostiário guardava as chaves do templo, para abri-lo e fechá-lo, mantendo também a disciplina. Com o correr dos tempos esses ofícios passaram a ser desempenhados pelos sacristões mas a Igreja conservou a ordem do Ostiariado, fazendo o que a recebe tocar uma chave simbólica, no momento da ordenação, pronunciando o Ministro palavras adequadas àquelas primitivas funções. Eis a matéria e a forma da primeira das ordens menores.

O leitorado conferia o poder de ler as Sagradas Escrituras nos atos litúrgicos, bem como as determinações dos Bispos, a vida dos Santos e dos mártires, etc. O Ministro faz ao ordinando a entrega do livro das leituras adequadas ao seu ofício.

O exorcista se ordenava para impor as mãos e rezar sobre os possessos, cuidando que não faltasse água benta nas pias das igrejas. No ato da ordenação o Ministro lhe entrega o livro dos exorcismos.

O acólito serve ao altar, acendendo as velas e preparando o vinho e a água para o sacrifício. O Bispo lhe entrega um cirial com a vela apagada e as galhetas vazias.

A primeira das ordens maiores é o sub-diaconado. Quem a recebe renuncia à liberdade de abraçar de novo o estado secular, deve sujeitar-se perpetuamente a guardar castidade e a rezar diariamente o ofício divino, contido no Breviário. Há nessa ordenação um momento culminante, em que o Bispo admoesta: “Até agora és livre. Se perseveras no santo propósito de servir a Deus, dá o passo decisivo!” — E o futuro levita dá o passo definitivo.. . integra-se na milícia do Senhor, para sempre!

O subdiácono recebe o livro das epístolas, o cálice vazio e a patena sem hóstia e as galhetas com vinho c água — pronunciando o Ministro as palavras da forma.

Mais um degrau — o diaconado. É quem assiste o sacerdote, mais de perto, no Altar. É ministro extraordinário do Batismo solene e da Comunhão. Canta o Evangelho nas grandes Missas. Antes de ordená-lo, o Bispo põe-lhe a mão direita na cabeça, dizendo: “Recebe o Espírito Santo, para que tenhas força e resistas ao demônio, e às suas tentações, em nome do Senhor”. — Recebe também o livro dos Evangelhos.

Assim preparado, tendo feito seus 24 anos de idade, o jovem ascende aos degraus do altar... e, sacerdote, oferece o grande sacrifício incruento, reprodução do sacrifício cruento do Calvário!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...