quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

ESTUDIOSIDADE FEMININA



Apontarei três fatos:

1.º — Papel da mãe na educação intelectual dos filhos;
2.º — Desigualdade ordena o mundo;
3.º — Liberdade contra ordem é escravidão.


1.º — Papel da mãe na educação intelectual dos filhos.

A mãe é a responsável primeira na educação integral dos filhos, sendo que o marido é o provedor do lar e dado aos trabalhos exteriores. A ela cabe não só os trabalhos manuais como também a educação do intelecto e espiritualidade dos filhos. É claro que o marido completará essa educação, especialmente no campo do intelecto, sendo ele mais racional que a esposa, porém seu tempo com os filhos é mais limitado e a educação se faz em tempo integral.
Isso não se dará de forma excelente se ela não buscar uma estudiosidade voltada para isso, logo, todo sofisma de que a religião católica escraviza a mulher às lidas domésticas caí por terra. Ela deve aprender gramática, artes, noções de geografia e história (não esse marxismo das universidades), caracteres de temperamentos, psicologia (nada de Freud) para lidar com os temperamentos distintos dos filhos, história da Igreja, vida de santos, alguns poucos de espiritualidade, filosofia, e por aí vai. Desfocar a estudiosidade da mulher desses fins seria ocupar seu tempo e minar suas forçasComo e quando esse desfoque acontece? Quando a sociedade coloca sobre o ombro da mulher funções que não lhe convém e quando ela tem que se qualificar não para ser sábia, mas sim operária, quando suas capacidades intelectuais são sugadas com ninharias e jamais desenvolvidas para um fim justo e nobre, como por exemplo, a educação dos filhos, ser uma boa companheira para seu marido ou mesmo uma ótima professora.


2.º — Desigualdade ordena o mundo.

O Céu é hierárquico e desigual e vemos essa aplicação em todo o universo para que haja ordem e reflexo da sabedoria de Deus.
Há desigualdade entre os sexos, em todos os campos possíveis (menos na dignidade que temos de filhos de Deus) e essa desigualdade se dá também no campo intelectual, cada um foi criado com potências próprias para cumprir sua vocação. Isso não impede a mulher de estudar assuntos que requer mais esforço — o que não aconteceria tão facilmente com um homem — desde que ela não deixe de prosperar nos assuntos que lhe são mais próprios.
O fato é que já de muito tempo a sociedade vive uma atmosfera de ignorância, os costumes estão corrompidos e o que antes era facilmente compreensível entre as mulheres, seja por conta de herança intelectual, seja por boas escolas ou mesmo pelos costumes ordenados, hoje só por meio de estudos certos, ordenados e com reta intenção.

3.º — Liberdade contra ordem é escravidão.

REVOLUÇÃO é a subversão à ordem divina. O primeiro revolucionário foi Lúcifer, querendo ser como Deus e dividindo os Anjos do Céu, vemos essa ação revolucionária no Jardim do Éden, quando tenta EVA, mais corruptível em sua natureza, e isso se perpassa por toda a humanidade. Todas as revoluções subvertem à ordem divina e sua consequência, assim como foi com Lúcifer e seus seguidores, é a escravidão. Logo, uma mulher que almeja, por seus estudos e desenvolvimento do intelecto, ser igual ao homem, negar a sua natureza mais delicada e sensitiva por completo estará se voltando contra Deus e torna-se, então, escrava do orgulho e da soberba.

A estudiosidade feminina é necessária!
Que se formem mães capazes intelectualmente para instruir filhos sábios!
E que essa vida de estudo se dê de forma ordenada!

Letícia de Paula.


quarta-feira, 29 de novembro de 2017

RUÍNA DA MASCULINIDADE



Não é raro encontrarmos no meio conservador e mais tradicional livros e textos que tratam da formação feminina, pois a degradação do papel da mulher no lar e na sociedade atual é notória, todavia, a preocupação com a formação masculina quase não existe e quando há é algo sem profundidade.
As perguntas que faço são: A degradação atingiu apenas à mulher ou o homem também foi corrompido em seu entendimento do que é ser um homem nos planos de Deus? Os homens modernos têm consciência de suas características e de como devem usá-las para refletirem no Mundo a Sabedoria e a Ordem do Criador? pois dentro da desigualdade entre os sexos há reflexo dessa Sabedoria e Ordem divina.
Não se ordena dez nomes iguais, logo, a igualdade não propicia a ordem. Da mesma forma como não se pode praticar a caridade se todos possuem riquezas ou não se pode aprender algo novo se todos são iguais intelectualmente nas mesmas matérias. Portanto, onde há uma desigualdade querida por Deus há reflexo de Sua sabedoria.
Essa desigualdade se dá entre os reinos: mineral, vegetal e animal. E dentro desses reinos há desigualdade. Ilustremos: há diversidade de flores assim como há diversidade entre as rosas em cor e tamanho, algumas manchadas outras não, etc. E com os homens não poderia ser diferente. Há desigualdade nas características físicas, psíquicas e até espirituais, e o ápice da desigualdade entre os homens se dá entre a diferença de sexos. Aqui Deus expressa de forma mais nítida e perfeita a Sua Sabedoria e Ordem.
O homem possui todas as suas características natas para ser aquele que lidera, que está à frente, ser a “cabeça” do lar e reflexo de Cristo nele. É mais forte fisicamente — para os trabalhos externos e braçais, consegue lidar com os perigos do mundo com mais segurança; é mais racional — para tomar decisões mais precisas, sem as afetações que a alma feminina traz em suas decisões, movidas pelo sentimentalismo mal medido [aqui se entenda que o homem pode e deve consultar sua esposa para decidir, mas que faça uso de sua racionalidade para extrair os excessos].
E o que vemos hoje? Homens com iniciativa, que não medem esforços para serem os provedores de um lar? Homens fortes, que liderem e que não se entregam às suscetibilidades, próprias de donzelas? Homens conscientes de suas fraquezas e limitações mas que bradam corajosamente e que enfrentam o medo diante de tomadas de decisões? O que vemos hoje? Mesmo no meio conservador e tradicional, o que vemos é um monte de homens se comportarem como meninos. Dizem possuir virilidade e masculinidade, mas na prática são apenas uns meninos de barba. Sim, há exceções, mas elas são raras.

Reina a covardia!
Reina a preguiça!
Reina o comodismo!

Da mesma forma como as mulheres voltam à escravidão como meretrizes úteis — como eram vistas no passado pagão — desprezando a elevação que Cristo lhes deu inspirado no exemplo de Sua Mãe Santíssima; assim os homens, a cada geração que passa, se tornam escravos de suas misérias e isso os tornam efeminados, pulhas, uns fracassados! A sociedade não tem mais um número suficiente de "alicerces" [homens de Deus e com fibra] e desmorona. E o que vemos são ruínas!

A igualdade traz a desordem.
A igualdade traz a ruína.
A igualdade traz a morte.
E a igualdade se faz onde há espírito de revolução contra Deus e Suas vontades.

O que mais vemos são meninos barbados dizerem:

— Não estou preparado para assumir uma família [covardia].
— Quero apenas estudar filosofia e cuidar de minha vida intelectual [comodismo].
— Não posso assumir uma responsabilidade se não tenho uma estabilidade [medo de fracassar].
— Não se deve colocar no mundo filhos, a sociedade está um caos [covardia].
— Até gostaria de ser padre, mas... e a comidinha da mamãe?! [comodismo].
— Não estou capacitado emocionalmente para assumir um casamento [efeminado].

E poderia dar muitos outros exemplos tão corriqueiros, desgraçadamente.

Ser um “Cruzadinho de isopor” por detrás de um computador é fácil, qualquer moleque faz; quero ver sangrar e ser homem de verdade, refletindo a Ordem e Sabedoria de Deus em sua vida.

Letícia de Paula

segunda-feira, 31 de julho de 2017

PARABÉNS!

Hoje o blog A grande guerra completa seus 8 anos de existência, feliz por perceber alguns frutos:

1. Um dos primeiros blogs a fornecer livros espirituais e de formação feminina na internet;
2. Blog que serviu de inspiração para a criação do site Alexandria Católica, um referencial entre os católicos;
3. Descobriu e forneceu livros que marcaram nossa geração como: "O Pai, o marido e o apóstolo", "A mulher forte" [inclusive, esse livro inspirou a criação de uma página no FB maravilhosa que possui mais ou menos 124 mil seguidores] e o Catecismo da Educação;
4. Foi canal de graça para muitas conversões, especialmente de protestantes [com relatos];
5. Auxílio de religiosos, padres e vocacionados;
6. Auxiliou algumas mulheres com relação ao aborto, feminismo e dúvidas sobre vocação [com relatos];
7. Auxiliou na condução de jovens com problemas de sexualidade [com relatos];
8. Chegou ao ápice de 10 mil visualizações por dia;
9. Resgatou a devoção à Santa Filomena;
10. É um referencial entre os católicos em questão de doutrina, educação e espiritualidade.


Esse blog é de Deus! 
Deus seja louvado por tudo! 
Emoção!




sábado, 15 de julho de 2017

ESCOLA TOMISTA

Padre Paulo Ricardo, no seu curso de demonologia, diz que uma das formas de vencer Satanás é estudando sobre a Religião, especialmente o tomismo. O querido amigo e prof. Carlos Nougué iniciou uma escola tomista a preço caridoso, visando uma formação de primor acessível.

Estude e coloque Satanás pra correr.

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS

UMA PINTURA QUE REVELA OS ANSEIOS DE DEUS


SETE DORES



Em teu louvor, Senhora, estes meus versos,
E a minha Alma aos teus pés para cantar-te.
E os meus olhos mortais, em dor imersos,
Para seguir-te o vulto em toda a parte.

Tu que habitas os brancos universos,
Envolve-me de luz para adorar-te,
Pois evitando os corações perversos
Todo o meu ser para o teu seio parte.

Que é necessário para que eu resuma
As Sete Dores dos teus olhos calmos?
Fé, Esperança, Caridade, em suma.

Que chegue em breve o passado derradeiro:
Oh! dá-me para o corpo os Sete Palmos,
Para a Alma, que não morre, o Céu inteiro!...

(Alphonsus de Guimaraens)

domingo, 4 de junho de 2017

CURA PLENA



Cristo se aproxima de Pedro e pergunta por três vezes se O amava! Pedro, que carregava em seu coração uma ferida imensa por conta das três negações responde que sim e na terceira vez, escancarando seu coração cheio de misérias e dor diz: "Vós sabes tudo, sabes que eu Vos amo". E nesse momento recebe a cura plena e em seguida é encarregado de ser o Chefe da Igreja.

Cristo poderia ter perguntado apenas uma vez mas o fez por três vezes para que Pedro soubesse que Cristo queria curá-lo dessa ferida de traição e curado, recebe em Pentecostes a plenitude desse amor. O arrependimento pode nos tirar o pecado, mas somente essa intimidade com Cristo, esse dizer sincero: "Vós sabes tudo, sabes que eu Vos amo", pode nos curar completamente da ferida que o pecado causa.

Aproveitemos essa solenidade de Pentecostes para pensarmos em nossas traições feitas a Nosso Senhor e verificar como anda nosso coração, e que nesse dia, onde transborda o AMOR como chamas de fogo, abramos essas feridas para uma cura mais completa e plena.

"NO AMOR NÃO HÁ MEDO"


Estamos no mês de junho, mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. São João Evangelista foi o apóstolo mais novo e mais íntimo de Jesus. Ele repousou sua cabeça nesse coração divino e ouviu as batidas que curam, libertam e trazem paz. Em sua primeira carta, ele escreve: "No amor não há medo" [1Jo 4,18], isso explica o porquê dele ter sido o único a permanecer aos pés da Cruz junto a Nossa Senhora enquanto o mundo caia ao seu redor. Ele aprendeu o amor diretamente pelo Coração de Jesus, que a cada batida lhe ensinava preciosidades sem fim.

E somos chamados nesse mês dedicado a esse Coração que é Mestre a amar e a vencer nossos medos, especialmente pela Santa Eucaristia recebia silenciosamente, escutar as batidas do Coração de Jesus em nossas almas e a dizer como o apóstolo do amor: "No amor não há medo".

sexta-feira, 26 de maio de 2017

SABER ENVELHECER


Envelhecer talvez seja uma das piores batalhas para a mulher, pois diferentemente dos homens que tendem a uma vaidade intelectual, a mulher é rainha de sua beleza e de seus traços, tende à vaidade física.

Ela revê fotos antigas, analisa minuciosamente todos os ângulos de seu rosto, esconde os cabelos brancos e as marcas de luta e cansaço de sua face lhe são mais caras que jejuns e penitências.

Ela não tem mais a vivacidade e robustez da juventude, seus traços trazem uma experiência de luta e cansaço. E é nesse tempo de maturação que ela tem a chance de brilhar como jamais brilhou. Quando, na falta de um amparo exterior, ela descobre belezas escondidas em sua alma. Virtudes e valores.

E ela começa a valorizar sua beleza atual, centrada e moderada, como um simples lírio, que diferentemente da rosa tem um beleza sóbria e escondida.

E essa junção de beleza madura e descoberta de valores, dá à mulher de "meia idade" uma singularidade inexplicável. Pois ela aprender a se amar como é e pelo o que é.

domingo, 21 de maio de 2017

A MEGERA DOMADA

 Agradeço a amiga Rosane pelo envio. Deus lhe pague!

“Tem vergonha! Desfaz essa expressão ameaçadora e não lança olhares desdenhosos para ferir teu senhor, teu rei, teu soberano. Isso corrói tua beleza, como a geada queima o verde prado, destrói tua reputação como o redemoinho os botões em flor; e não é nem sensato nem gracioso. A mulher irritada é uma fonte turva, enlameada, desagradável de aspecto, ausente de beleza. E enquanto está assim não há ninguém, por mais seco e sedento, que toque os lábios nela, que lhe beba uma gota. 

O marido é teu senhor, tua vida, teu protetor, teu chefe e soberano. É quem cuida de ti, e, para manter-te, submete seu corpo a trabalho penoso seja em terra ou no mar. Sofrendo a tempestade à noite, de dia o frio, enquanto dormes no teu leito morno, salva e segura, segura e salva. E não exige de ti outro tributo senão amor, beleza, sincera obediência. Pagamento reduzido demais para tão grande esforço. O mesmo dever que prende o servo ao soberano prende, ao marido, a mulher. E quando ela é teimosa, impertinente, azeda, desabrida, não obedecendo às suas ordens justas, que é então senão rebelde, infame, uma traidora que não merece as graças de seu amo e amante? Tenho vergonha de ver mulheres tão ingênuas que pensam em fazer guerra quando deviam ajoelhar e pedir paz. Ou procurando poder, supremacia e força, quando deviam amar, servir, obedecer. 

domingo, 14 de maio de 2017

VELA DIVINA


Mais quente que o sol,
Mais clara que a lua,
Mais forte que o mar...

Mais firme que o ferro,
Mais doce que o mel,
Mais flexível que a mola...

Assim como uma vela se derrete
Para dar a luz,
Assim é a MÃE ao gerar e criar.

Tão brilhante e tão desapegada,
Aniquila-se e ama a sua luz,
Luz de sua essência...

Luz chamada a brilhar na escuridão.
Luz chamada a iluminar a oração.
Luz chamada a guardar o calor.

Assim somos nós, filhos de "velas",
Luzes geradas de um aniquilamento.
Luzes nascidas de uma morte diária.
Luzes existente porque ELA muito amou.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

VOCAÇÃO FEMININA


O que preenche o coração de uma mulher? cumprir a sua vocação com plenitude. E qual a vocação da mulher? A maternidade. Mesmo que ela não tenha vocação para o casamento, a maternidade se dará em âmbito espiritual; e se por alguma desventura da vida, não pôde ter seus filhos — quando casada —, sua vocação à maternidade não findará, se estenderá às boas obras, onde verá no semblante do pobre, de uma criança de orfanato, seus filhos.

A mulher pode até tentar ignorar a sua essência, mas para isso precisa fazer um esforço enorme, pois toda a sua natureza — criada por Deus — tende para um fim, como a correnteza de um rio segue o seu trajeto.

Quando uma mulher se adentra ao feminismo, mesmo que ela não perceba, trava uma batalha consigo mesma, com a própria essência. E todas as suas características femininas vão se apagando... beleza, delicadeza, singeleza, modéstia, mas JAMAIS conseguirá preencher o seu coração com ideologias vazias e enganadoras. Assim, como um céu carregado de nuvens negras não tem luz visível, beleza e alegria mas tem um brilho invisível aos olhos humanos (estrelas).

A maior desgraça de uma feminista é negar uma luz que nunca cessará de existir...