sábado, 15 de abril de 2017

NOVIDADE [CASTELA EDITORIAL]

(Clique AQUI para comprar)

MONUMENTAL OBRA DA FÉ CATÓLICA, OBRA DE REFERÊNCIA, INDISPENSÁVEL PARA OS PÁROCOS, COORDENADORES DE CATEQUESE, SEMINÁRIOS E CASAS DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA, QUE DEVE SER COLOCADA NO CONJUNTO DAS OBRAS DE ESTUDO DOS QUE DESEJAM APROFUNDAR, ENRIQUECER E ILUMINAR O SEU CONHECIMENTO DOS ELEMENTOS DA FÉ CATÓLICA.

CONTÉM A PRÁXIS CONCIONATÓRIA, UM SUMÁRIO CATEQUÍSTICO, UM ÍNDICE ESQUEMÁTICO E UM ÍNDICE ANALÍTICO-REMISSIVO, PARA FACILITAR O SEU ESTUDO E COMPREENSÃO.

NOVIDADE DO [CULTOR]: COMPÊNDIO DE TEOLOGIA ASCÉTICA E MÍSTICA DO TANQUEREY


(Clique AQUI para comprar)

DESCRIÇÃO
ADOLPHE TANQUEREY | 864 PÁG. | TEOLOGIA | BROCHURA. 

O objeto próprio da Teologia Ascética e Mística é a perfeição da vida cristã. Toda e qualquer vida necessita de se aperfeiçoar, e aperfeiçoa-se aproximando-se do seu fim. A perfeição absoluta é a consecução deste fim, que só no céu alcançaremos; na terra não podemos adquirir senão uma perfeição relativa, aproximando-nos sem cessar dessa união íntima com Deus que nos dispõe para a visão beatífica. Desta perfeição relativa é que trata o livro, expondo os princípios gerais sobre a natureza da vida cristã, a sua perfeição, a obrigação de tender a essa perfeição e os meios gerais de a alcançar.

domingo, 9 de abril de 2017

VIVA CRISTO REI!


ONDE ESTÁS VÓS

CRIANÇA E MISSA


Algumas pessoas acham que basta mandar a criança ficar quieta na Missa que isso basta, ou, o que é pior, compram a criança com uma pipoca, sorvete em troca do silêncio.

Deve-se procurar desde o berço incutir na criança o gosto pelo sobrenatural, pela vida de espiritualidade. Ajoelhar na presença da criança para rezar, ter imagens pias em casa, cantarolar músicas sacras, levar as crianças à igreja durante a semana para elas acostumarem com o ambiente, e ter conversas com elas, explicando -- de uma forma mais simples -- quem está no sacrário, que ali é a casa de Deus, que a missa é um momento importante para nós e para Jesus. E aos poucos familiarizar a criança com a espiritualidade cristã.

Ensinar a obediência pelo amor não por trocas e autoridade. É mais trabalhoso, porém o resultado é definitivo.

Letícia de Paula

FEMINISMO


O feminismo não é consequência apenas de uma sociedade decadente. O maior incentivador dessa porcaria é a decadência existente dentro de casa, na família. Pais que não sabem e não querem exercer suas funções perante aos filhos, ausência de valores e de presença, a idolatria do trabalho, onde as crianças e adolescentes são compensados (pela ausência dos pais) por dinheiro. Divórcio, adultério, libertinagem, e os jovens buscam na rua alguma causa mais "nobre" que lhes façam sentir-se úteis e valorizados.

Deparam-se com mentiras e ideologias enganosas, mas que suprem, mesmo que de forma superficial, suas carências.

Letícia de Paula

terça-feira, 4 de abril de 2017

25. A EDUCAÇÃO DA ORDEM

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.


25. A EDUCAÇÃO DA ORDEM

Ter ordem não é coisa insignificante. É uma das virtudes mais preciosas para o perfeito equilíbrio da vida individual e para a boa harmonia da vida em comum.

• Nossas filhas sentirão, durante toda a vida, grande necessidade de ter ordem, sobretudo quando forem donas de casa, esposas ou mamães. Mas é na idade em que se formam os hábitos que cumpre desenvolver essa disciplina.

A ordem é igualmente necessária aos meninos, por que não há profissão na qual quem tiver ordem não ultrapasse a quem não a tiver. Existem mesmo algumas em que a desordem incorrigível constitui autêntica contra-indicação.

• A ordem é um meio de desenvolver nas crianças o autodomínio, e num certo sentido o espírito de sacrifício, obrigando-as a lutar contra a negligência.

• É uma realidade da experiência que a ordem exterior torna a vida mais agradável: alivia a memória, permitindo encontrar sem esforço as coisas em seus lugares. Facilita a calma, suprimindo as causas de nervosismo e de fadiga suplementares, provocadas pela desordem.

FAROL DA FÉ


No alto da Cruz, Cristo via a atitude de todos os Seus amigos e inimigos. Uns fugiam, outros O negavam, alguns blasfemavam, outros batiam no peito e diziam: foi para isso que eu O segui? alguns simplesmente não acreditavam no que viam, outros se enforcavam... São João Evangelista, o mais novo e menos experiente nas coisas do mundo, se manteve como um LEÃO. Não se há um relato dele no Calvário, não abriu a boca para nada, mas rasgou sua alma em CONFIANÇA...

A Igreja Católica passa por uma crise, assim como já passou por várias no passado, não cabe a mim dizer se é a maior ou a última, o que cabe a mim e a todos nós, é meditar no seguinte: Assim como Cristo passou pela Paixão, assim Sua ESPOSA deve passar por ela, e essas crises nada mais são do que a própria Paixão da Esposa.

Qual a conduta que teremos diante da ESPOSA que padece?

Fugir? negá-la? blasfemar contra ela? desesperar? ... bater no peito e dizer: "é para isso que eu fui batizado?". NÃO! Olhemos para aquele que escutou a lição direto do coração do Crucificado. São João Evangelista, com uma maturidade que não estava em sua idade física mais espiritual, manteve-se de pé, em vigília e apoiado por Nossa Senhora. Foi um LEÃO MUDO, porém, mais forte que a MORTE.

Letícia de Paula

domingo, 2 de abril de 2017

TALCO E ROSA

Fui ao asilo assistir à missa e subi até à capelinha de Nossa Senhora que é cuidado por uma freira idosa com muito esmero. Abri a porta com muito cuidado, pois vi que ela estava ajoelhada rezando diante do Santíssimo. Nas pontas dos pés eu me ajoelhei bem atrás e a observei... já com seus quase 90 anos, pele com toque de talco — de tão clara —, face e mãos enrugadas pelos anos e fardo da vida, lá estava ela, a passar as contas de um rosário com os olhos fixos em Deus.

Ela se sentou, com rosto sofrido, creio que estava com dor e percebeu que alguém estava ali, se virou e me viu. Sorri e ela me disse: — Oi minha filha! e voltou a passar o rosário entre os dedos tortos e enrugados. Um cheiro de rosa pairava naquele lugar, não sei se era do talco ou do coração daquela velha freira que labutava pelas almas, ali em silêncio e na solidão daquele asilo...

Letícia de Paula

24. A EDUCAÇÃO DO RESPEITO E DA POLIDEZ

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.



24. A EDUCAÇÃO DO RESPEITO E DA POLIDEZ 

A polidez que se trata de inculcar nas crianças é uma polidez que vem do coração: virtude francesa e cristã por excelência, é filha do respeito aos outros e irmã da caridade. Mas, por uma justa consequência das coisas, a educação da polidez desenvolverá o senso do respeito e sugerirá uma porção de pequenos atos de caridade numa época em que o egoísmo impele muita gente a se comportar na vida como se estivesse só ou fosse o centro do mundo. 

• Decerto, não se trata de pensar que a educação consiste unicamente no bom comportamento exterior. Mas esse comportamento pode favorecer o bom comportamento moral. 

• É tanto mais importante ensinar desde cedo à criança as regras elementares da polidez quanto daí se extraem hábitos, poder-se-ia mesmo dizer automatismos relativamente fáceis de adquirir, e que permanecerão a vida inteira. Se a educação da polidez for negligenciada durante a primeira infância, prova a experiência ser difícil refazê-la depois. 

• A má educação compromete o futuro humano e profissional de uma criança, enquanto que a boa educação o favorece poderosamente. 

• A má educação inicial faz, em muitos casos, correr o risco de paralisar ou diminuir a influência da criança ao se tornar adulta, enquanto que uma boa educação a facilita e multiplica. 

23. A EDUCAÇÃO DO SENSO DA JUSTIÇA

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.



23. A EDUCAÇÃO DO SENSO DA JUSTIÇA 

Infelizmente, não é inútil denunciar os pequenos furtos que se tenham cometido em casa sem a consciência de falta grave por parte da criança; mais sérios são os que vierem a se produzir lá fora. Todos, porém, devem ser severamente punidos, obrigando-se o culpado a confessá-los e repará-los na medida do possível. Ainda assim é preciso a todo preço impedir que a tendência se enraíze e que a impunidade e, sobretudo, um sorriso concedido à habilidade demonstrada na falta, venham deformar definitivamente a consciência.[1]
• Por natureza, as crianças são tentadas a se apropriar do que lhes agrada ou do que lhes pode ser útil. Não será apenas por isso que devemos acusá-las de furto, pois não têm sempre uma noção exata de propriedade. Contudo, é conveniente lhes dar pouco a pouco uma clara compreensão do respeito devido ao que aos outros pertences. 

• O respeito ao bem alheio é uma das condições elementares da confiança mútua e do bom equilíbrio das relações sociais. 

• Aceitar que a criança se entregue a pequenos furtos a pretexto de que é ainda muito pequena, é tornar-se mais ou menos cúmplice de hábitos nocivos que podem ter, no futuro, repercussões deploráveis. 

• Como quer que seja, na criança, o furto repetido pode ser um sintoma de desequilíbrio afetivo (furto de compensação), e pode constituir um sinal de alarma para os pais. Estes terão interesse em consultar um médico ou um educador avisado. É provável, aliás, que o tratamento seja exatamente o contrário de uma atitude brutalmente repressiva. 

sábado, 1 de abril de 2017

RELATO AMIGO

Queridos amigos leitores,
salve Maria.

Relatos como esse abaixo dão ânimo à alma e por conta dele voltarei com os ESPECIAIS.
Deus seja louvado, para sempre seja louvado.
________________________



Caríssima Letícia, boa noite!

Meu nome é Heitor, natural de Recife-PE, sou graduado em Arquitetura e urbanismo, tenho 33 anos, sou casado, pai do Mathias de 1 ano e meio e pai novamente de um bebê que ainda não sei o sexo. Minha esposa se chama Flávia, tem 35 anos, natural de Niterói-RJ e somos casados há 4 anos. Moramos em Rio das ostras, região dos lagos do estado do Rio. Vivemos da providência Divina e leio e releio seu site há anos. Anos!

Amiga, tomei coragem e te mando esse e-mail agora. Não tenho outras palavras para te dizer a não ser OBRIGADO! obrigado por seu apostolado, seu testemunho, seu trabalho se propagar e defender a fé Católica nesse século paganizado e ateu, apóstata e hipócrita. Seu site é um luzeiro em meio ao escuro e desde o tema, tudo são armas para podermos lutar. 

Obrigado Letícia! Por mim, por minha família e por todos os meus amigos. E por todos que lêem o seu site há anos. Deus lhe abençõe e lhe pague.

Em Cristo,
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...