segunda-feira, 30 de setembro de 2013

MATRIMÔNIO, AMOR E CARIDADE: CONSELHOS AOS NAMORADOS

Fonte: Salve Regina

PADRE CURZIO NITOGLIA
[Tradução: Gederson Falcometa]
2 de abril de 2011
*
clip_image001
·         Depois de ter visto o que é a verdadeira Caridade sobrenatural e tê-la distinta antes de tudo do amor natural (que é bom mas imperfeito) e sobretudo do erotismo freudiano, que hoje invadiu todas as coisas, que é puro egoísmo, amor próprio, e é a morte do verdadeiro amor natural e sobrenatural, buscaremos agora aplicar as noções de verdadeiro amor natural, que deve ser aperfeiçoado por aquele sobrenatural, ao Matrimônio e de dar conselhos aos jovens namorados, afim de que possam se preparar convenientemente e vivê-lo estavelmente. 

domingo, 29 de setembro de 2013

Viva São Miguel Arcanjo!


TRATADO DO DESÂNIMO - Parte XVI

Nota do blogue: Acompanhar esse especial AQUI.

TRATADO DO DESÂNIMO NAS VIAS DA PIEDADE
Obra póstuma do Padre J. Michel - 1952


DOS MOTIVOS NATURAIS QUE SE MIS­TURAM AS RETAS INTENÇÕES; 
NOVO PRETEXTO PARA DESÂNIMO

Reconhece-se a necessidade de agir em mira a Deus, para tornar as próprias ações agradáveis a Deus e dignas das Suas re­compensas. O que detém uma alma nesse exercício salutar é que, quando ela assim quer dirigir a sua intenção, o demônio, ou a sua imaginação, sugere-lhe mil motivos humanos de razão natural, de amor-pró­prio, de respeito humano, de inclinação. Então ela se persuade de que, apesar do oferecimento que fez dessas ações a Deus, não é por Ele que ela age, mas sim para se satisfazer a si mesma. Sente vivamente a impressão que no seu espírito fazem os motivos naturais, e sente que é muito mais fraca a impressão dos motivos sobrenatu­rais. Julgando, por essa impressão mais sensível, da intenção que a faz agir, ela decide que a sua ação não é feita para Deus, que é inútil oferecer-lha. Abando-na-se, pois, aos motivos naturais. Desanimada por essa tentação que se apresenta amiúde, ela não pensa mais em oferecer o que quer que seja a Deus, e assim torna-se o joguete e a vítima do pai da mentira, ou dos seus próprios erros.

sábado, 28 de setembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XVI

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas



Falai, Senhor, que a Vossa serva Vos ouve.

Escuta, filha, o que Vos vou dizer. Vou ensinar-vos que a ciência das ciências é Me amar.

Ensina-me, Senhor, Vós bem sabeis que nada sei; tende de mim compaixão.

Quanta bondade, ó meu Deus, tendes usado para comigo. Vendo minha ignorância, Vos compadecestes de mim! Oh! Senhor, como sois caridoso, a Vossa caridade é infinita! Em troca disso, que Vos darei, ó meu Deus? Ah! miserável como sou, nada tenho a não ser miséria! Lembrei-me nesta hora que tenho a minha vontade, que desde a muito Vos pertence, porém, como gostais de ver as almas renovar esta oferta, eis, Senhor, que hoje, mais uma vez Vos dou, para sempre, meu coração!

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XV

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


Ser santo é ser humilde

MINHA filha, vou-te ensinar a verdadeira humildade. Poucas, muito poucas, são as almas verdadeiramente humildes!... Vou-te dizer porque: É que para ser humilde, é necessário o desprezo completo de si, e quem gosta de ser desprezado? Ah! Quão poucos!...

Superiores, quereis conhecer quem tem verdadeira vocação? Experimentai sua humildade, porque quem é chamado por Mim, tende para a humildade, e um dia nela chegará a fazer sua santa morada. Os Superiores têm o grave dever de formar seus súbditos na santa humildade, e se assim não fizerem, Eu não edificarei Minha morada nesses corações. Caríssimos Superiores, Eu vos falo com o Meu exemplo. Não me vedes aqui por vosso amor em uma dura prisão, humilhando-Me até o fim dos séculos?

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XIV

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


Preambulo à humildade

Então uma voz misteriosa que me impulsionou a escrever, mas antes disso ouvi que Me diziam: O que agora vou ditar é uma sublime verdade praticada pelo humilde Jesus do tabernáculo!

Sendo de tanta importância, desejo que Minhas filhas Missionarias ponham mãos à obra, e que sejam verdadeiramente Minhas imitadoras, para que seus trabalhos dêem frutos de vida eterna. Vou-te falar da santa humildade e desejo que cada uma das Minhas pombas a pratique. Na verdade, sendo elas destinadas por sua vocação a Me darem almas, quero que todas sejam uma copia perfeita de Maria, Minha mãe, e então descerei a cada uma como a Ela desci. Que o humilde Jesus do tabernáculo seja a escola, onde todos os dias hão de aprender a se desprezar e amar a humilhação como Eu a amei.

Jesus, o humilde Jesus do Tabernáculo pelas mãos de Maria.
19-10-1930.

Que é o mundo? E que deve ele ser para o cristão?


Excerto retirado do
Manual da Almas Interiores
Compêndio de Opúsculos Inéditos
Pe. Grou
Livro de 1932 - 428 páginas


Do Mundo
Que é o mundo? E que deve ele ser para o cristão? Duas questões bem interessantes para todos quantos desejam pertencer inteiramente a Deus e assegurar a salvação.
 Que é o mundo? É o inimigo de Jesus Cristo, o inimigo do Evangelho. É esse conjunto de pessoas que, presas às coisas sensíveis, fazendo consistir nelas a felicidade, têm horror aos sofrimentos, à pobreza, as humilhações e consideram estas e aqueles, como verdadeiros males de que cumpre fugir e contra os quais de deve estar garantido, custe o que custar; que, em contraposição ligam o maior apreço aos prazeres, as riquezas e as honrarias; reputam umas e outras, verdadeiros bens; os desejam e buscam portanto, com ardor extremo e sem escolherem os meios; os disputam, invejam e arrebatam uns e outros; só se estima ou desprezam-se mutuamente, na medida em que os possuem; em suma, fundam na aquisição e no gozo desses bens todos os seus princípios toda a sua moral, todo o plano de sua conduta.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Imaculada Conceição


Sou verdadeira mãe de um Deus que é filho,
E sou Sua filha, ainda ao ser-Lhe mãe;
Ele de eterno existe e é Meu filho,
E eu nasci no tempo e sou Sua mãe.

Ele é Meu Criador e é Meu filho,
E Eu Sou Sua criatura e Sua mãe;
Foi divinal prodígio ser Meu filho
Um Deus eterno e ter a Mim por mãe.

O ser da mãe é quase o ser do filho,
Visto que o filho deu o ser à mãe
E foi a mãe que deu o ser ao filho;

Se, pois, do filho teve o ser a mãe,
Ou há de se dizer manchado o filho
Ou se dirá Imaculada a mãe.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A Mãe segundo a vontade de Deus - IX- Do convento

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

A Mãe segundo a vontade de Deus ou Deveres da Mãe Cristã para com os seus filhos, 
do célebre Padre J. Berthier, M.S
Edição de 1927


IX- Do convento

Fénelon escreveu acerca da educação das meni­nas, um livrinho, cuja leitura muito recomendamos às mães cristãs. Prova aí que é sem razão que os pais desprezam algumas vezes essa porção tão inte­ressante da sua família. A menina de hoje será amanhã esposa e mãe; terá uma grande missão a cumprir, missão que exige uma preparação séria, uma educa­ção primorosa, começada cedo e confiada a mãos seguras. O que deve animar as mães a cultivar, com o maior cuidado, o espírito e o coração de suas filhas, é que elas só nas mães encontrarão docilidade, gosto pela piedade, e inocência; e nelas aparecerá duma forma mais sensível e mais cedo o fruto do zelo maternal.

Comunicado 5 do Curso POR UM A FILOSOFIA TOMISTA

Por uma Filosofia Tomista
Curso on-line de 60 horas ministrado por
Carlos Nougué

 “A felicidade última do homem está na contemplação da Verdade.”
Santo Tomás de Aquino

 [Comunicado 5]
 AINDA QUANTO ÀS INSCRIÇÕES PARA O CURSO

1) Já estão abertas (desde o dia 18 de setembro) e ficarão abertas até o dia 10 de outubro as inscrições para o curso on-line Por uma Filosofia Tomista, de 60 horas.
2) As inscrições são feitas em nosso site (cursos.carlosnougue.com.br).
3) No mesmo site, aliás, explica-se tudo a respeito do curso (mediante F.A.Q., os comunicados anteriores, etc.), incluindo a Ementa do Curso e o valor e formas de pagamento.
4) Quanto a qualquer dúvida, porém, que permaneça, escreva-se para Marcel Assunção Barboza (cursos@carlosnougue.com.br).

No Confessionário


«Anda, filhinha, vamos devagar, 
Diz-me com calma todo o teu pecado!» 
Falava um velho padre em tom de magoado 
A uma virgem que se ia confessar. 

«Meu padre escuta, eu vou te relatar 
O pecado maior que hei praticado,» 
Aquele pelo qual tenho penado, 
Que prantos me tem feito derramar. 

«Amava e era adorada! 
Mas um dia fingi que amor por Ele não sentia 
E Ele; morreu de desespero e dor.»

«Foste cruel demais! Tens o perdão... 
E não maltrates mais o coração 
D'Aquele que te amar com vivo ardor. 

Da Submissão à Vontade de Deus


Retirado do livro
Pe. de La Colombière
Excertos
 Livro de 1934 - 54 páginas

(Em breve este livro estará no Alexandria Católica)

Para conhecer a vida de São Cláudio de La Colombière CLIQUE AQUI


Da Submissão à Vontade de Deus

Uma das verdades mais bem estabelecidas e das mais consoladoras que jamais nos tenham sido reveladas é que, com ressalva do pecado, nada nos sucede na terra senão porque Deus o quer; é Ele quem dá as riquezas e é Ele quem envia a pobreza; se estais doente, Deus é a causa do vosso mal; se haveis recuperado a saúde, foi Deus quem vo-la restituiu; se viveis, é unicamente a Ele que deveis tão grande bem; e quando a morte vier terminar a vossa vida, será da mão Dele que recebereis o golpe mortal.
Mas, quando os maus nos perseguem, é então a Deus que o devemos imputar? Sim, cristãos ouvintes, é ainda a Ele que deveis então acusar unicamente do mal que sofreis. Ele não é causa do pecado que comete o vosso inimigo maltratando-vos, mas é causa do mal que esse inimigo vos faz pecando. Esse homem injusto é como uma torrente que, do alto dum rochedo, vem despenhar-se num vasto campo. Não é o lavrador que dá a essa torrente rápida o movimento que a arrasta, mas é o lavrador quem, ora rompendo um dique, ora tapando um valado ou levantando uma represa, lhe faz entrar as águas num campo antes que em outro, quer pretenda adubar, quer pretenda desolar por esse meio aquele campo. Ou se preferis, aquele mau homem é nas mãos de Deus como um veneno nas mãos dum artista hábil: não foi o artista que deu àquela erva ou àquele mineral a virtude maligna que lhes é própria, mas foi ele quem as misturou na beberagem que vos apresenta, quer tenha o intento de vos dar a morte, quer talvez o de vos restituir a saúde. Assim, não foi Deus quem inspirou ao vosso inimigo a má vontade que tem de vos prejudicar, mas foi Ele quem lhe deu o poder, foi Ele quem fez voltar sobre vós a malícia daquela pessoa, quem dispôs as coisas de tal sorte que ele se tenha achado em estado de perturbar o vosso repouso, que o tenha efetivamente perturbado. 

Das Adversidades


Retirado do livro
Pe. de La Colombière
Excertos
 Livro de 1934 - 54 páginas

(Em breve este livro estará no Alexandria Católica)

Para conhecer a vida de São Cláudio de La Colombière CLIQUE AQUI


Das Adversidades
(De como são úteis aos justos e necessárias aos pecadores)
Vede essa terna mãe que por mil carícias trata de acalmar os gritos do filho, que o rega com suas lágrimas, enquanto lhe aplicam o ferro e o fogo; desde que aquela dolorosa operação se faz a seus olhos e por sua ordem, quem pode duvidar de que aquele remédio violento não deva ser extremamente útil àquela criança, e que ela não deva encontrar nele uma saúde perfeita, ou ao menos o alívio duma dor mais viva e mais longa?

terça-feira, 24 de setembro de 2013

"Nove Pequeninos Congelados Pendurados"

Fonte: Maria Rosa Mulher


Por Marian T. Horvat
Traduzido por Andrea Patrícia
Uma gravidez bem sucedida – uma realidade horrível

Recentemente, uma amiga me entregou um envelope selado. "Isso é algo que eu acho que você deveria ler", disse ela "Para mim foi muito chocante e reflete toda uma mentalidade moderna".
Era, de fato, um artigo chocante, embora eu tenha certeza que muitos dos meus contemporâneos diriam que eu estou exagerando o caso. O artigo, intitulado "Preservação da Fertilidade Traz Esperança", era brochura de um hospital para instrução da comunidade local. A mãe radiante, que eu vou chamar K, um orgulhoso pai de óculos M, e sua preciosa criança V são retratados. K compartilha sua "história de sucesso" e incentiva outros "a seguirem seus sonhos de ter uma família também".

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XIV

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


Protesto e santa resolução para uma vida nova

Meu Dulcíssimo Esposo, Jesus Crucificado, eis que hoje começo uma vida nova; para isso Vos peço a Vossa divina graça.

Senhor, que a luz divina ilumine meu espírito, para que esclarecida possa seguir-Vos e imitar-Vos. A Virgem puríssima, minha celeste mãe, há de ser meu espelho. Sim, mãe querida, mostrai-me um pouco Vossas virtudes para que Vos possa imitar.

Jesus, hoje Vos prometo ser humilde de coração, por­que, sem esta humildade, Vós não me podeis enriquecer. Para isso, por Vosso amor, quero ser desprezada e tida por nada diante das criaturas. Os desprezos devem ser para mim um manjar delicioso. Jesus, quero ser modesta no falar, no andar e em todos os movimentos de meu corpo; à imitação de Maria devo ser um espelho de modéstia para que todos os que me virem, fiquem edificados.

Virgem Maria



Quem é esta, que vem assim radiosa
No iluminado clamor da manhã,
Ataviada, bela, perfumosa,
Da esperança, trazendo doce afã?

Quem é esta por quem suspira a lua
E até mesmo o sol reverencia?
Esta, a quem o imenso mar cultua
Bramindo num arroubo___Ah... Maria

és Rainha, és bem-aventurada
Ao teu redor ninguém pode ser triste
Toda pulchra, Virgem Imaculada

Esposa és do Espírito de Deus
Ao teu amor ó mãe ninguém resiste
Pois velas ternamente pelos teus...

domingo, 22 de setembro de 2013

Uma simples reflexão!



"Era uma vez uma gota de água que de repente sentiu o chamado do mar, e para o mar foi apressurada e transparente. Pelo leito do regato corria cantarolando. Tudo se alegrava com sua presença: as margens floresciam à sua passagem, os bosques reverdeciam, as avezinhas cantavam. E para o mar corria límpida e cantarolando.

Mas, um dia, cansou-se de tanto caminhar pelo leito apertado do regato. Ao saltar sobre a represa de um moinho divisou no horizonte a terra, e em terra desejou converter-se. Aproveitando o desvio que dava para uma cisterna, desgarrou-se da mãe e estacionou.

Inesperadamente sentiu-se prisioneira da terra; converteu-se em lama suja, mal-cheirosa, podre: repugnantes animalejos cresceram em seu seio e o sol deixou de se espelhar nela.

Numa tarde passou por aí um viandante; deteve-se perto do lamaçal e, sentencioso, exclamou: - Pobre água! Ias para o mar e ficaste neste charco!

Exercícios Espirituais para Crianças - PARTE SEGUNDA (Via iluminativa) - I. O REINO DE CRISTO

Nota do blogue: Acompanhe esse Especial AQUI.
Fr. Manuel Sancho, 
Exercícios Espirituais para Crianças
1955
PARTE SEGUNDA A Imitação de Cristo
(Via iluminativa)


I. O REINO DE CRISTO

1. Qual há de ser o primeiro dos Exercícios da semana. — 2. Apelo à conquista do Reino de Cristo. — 3. Alegria do caminho de Cristo. — 4. Como conquistaremos almas para este Reino de Cristo. — 5. Resumo.

1. — Vossa alma já está limpa de pecados pela confissão sacramental; já concebestes ao pecado ódio de morte; já resolvestes corrigir-vos pela oração e pelo exame quotidiano: assim dais o primeiro passo para atingir o vosso fim último, Deus. Mas a Ele devereis chegar pela imitação de Seu Filho Jesus Cristo. Por isto, à primeira semana de Exercícios, que trata de extirpar os pecados e que por isso pertence à Via Purgativa, segue-se naturalmente a Via iluminativa, isto é, seguir o caminho trilhado por Cristo, nossa luz e guia, imitando as suas altíssimas virtudes.

Entre parênteses vos direi que isto de primeira ou segunda semana de Exercícios se refere ao tempo que Santo Inácio deixou estabelecido para a duração dos Exercícios. Ordinariamente tinham-se quatro semanas de Exercícios. Que comprido! não é verdade? Isto me direis porque sois crianças fracas, e rebentaríeis com a carga. Também há pessoas grandes que dizem o mesmo. Agora eles costumam fazer-se em oito dias, e mesmo em menos, em seis, em cinco, em três, que é muito pouco tempo para labor tão magno e importante. 

Bom Jesus


Bom Jesus, amador das almas puras,
Bom Jesus, amador das almas mansas,
De ti vêm as serenas esperanças,
De ti vêm as angélicas doçuras.

Em todas parte vejo que procuras
O pecador ingrato e não descansas,
Para lhe dar as bem-aventuranças
Que os espíritos gozam nas alturas.

A mim, pois, que de magos desatino
E, noite e dia, em lágrimas me banho,
Vem abrandar o meu cruel destino.

E, terminado este degredo estranho,
Tem compaixão de mim, Pastor Divino,
Que não falte uma ovelha ao teu rebanho!
​​

A Cruz


O que fizeste florzinha, 
Daquela cruz pequenina 
Pálido emblema de amor, 
Em cujos braços erguido
Jazia, inerte, ferido, 
O Cristo, Nosso Senhor?! 

Onde a puseste menina, 
Dize depressa, é favor, 
Perdeste a imagem divina, 
Cheia de fé, peregrina, 
Daquela cruz pequenina, 
Pálido emblema de amor?!

Se eu assim falo é porque, 
Aos meus ouvidos chegou: 
Viver a cruz adorada, 
Numa gaveta atirada, 
Que o esquecimento legou!... 
Será, talvez, a verdade? 

Não posso crer na maldade, 
Pois, estou certa a cruzinha, 
Sempre em teu peito pairou! 

Tijuca. Magnolia Triste.

sábado, 21 de setembro de 2013

TRATADO DO DESÂNIMO - Parte XV

Nota do blogue: Acompanhar esse especial AQUI.

TRATADO DO DESÂNIMO NAS VIAS DA PIEDADE
Obra póstuma do Padre J. Michel - 1952


DESGOSTO QUE CONCEBEMOS PELOS EXERCÍCIOS DE PIEDADE, 
SOB O FALSO PRETEXTO DE SEREM INÚTEIS, 
E DE SÓ SERVIREM PARA MULTIPLICAR AS NOSSAS FALTAS.

Parece que esse espírito de desânimo, quando se apodera de uma alma, lhe tira toda luz, toda reflexão. Essa tentação aplica-se sobretudo a lhe tirar todo espí­rito de oração, e, por esse modo, expõe- na visivelmente a perder-se. Bem certo é que só podemos operar a nossa salvação pelo socorro da graça. Esse socorro, só o obtemos pela oração frequente, constan­te, perseverante. Nada é mais recomenda­do nos livros santos do que este meio, que comumente é a fonte de todos os outros que Deus nos inspira empregarmos.

Há pessoas que, pela negligência a que se acostumaram, encaram esse santo exercício como inútil para elas, pelo fato de a ele se apresentarem na persuasão de que dele se desobrigarão mal, como o têm feito até esse dia. É o primeiro pensamento que se lhes oferece à mente; e bem longe de o combaterem por senti­mentos cristãos, aderem-lhe unicamente.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A Mãe segundo a vontade de Deus - VIII- Das casas de educação

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

A Mãe segundo a vontade de Deus ou Deveres da Mãe Cristã para com os seus filhos, 
do célebre Padre J. Berthier, M.S
Edição de 1927


VIII- Das casas de educação

«Entre todos os deveres que a autoridade pa­terna impõe a um pai e a uma mãe, nenhum co­nheço mais grave, escreve Mgr. Dupanloup, que o de escolher - os mestres a quem deve ser confiada uma parte desta santa autoridade.»

A mulher do povo, especialmente a que habita nas aldeias, não pode ordinariamente enviar o seu filho senão à escola paroquial; as mais das vezes é difícil mandá-lo a outra freguesia vizinha. Como apreciar devidamente os serviços prestados à Igreja e à sociedade, por religiosos e religiosas, que con­sagram a sua vida a instruir o filho do povo, e a educá-lo no amor, e no temor de Deus? Que mulher cristã não seria feliz, confiando-lhe o seu filho ou filha? E onde poderia ela encontrar uma dedicação mais desinteressada e mais sincera?—«Para ser professor de instrução primária, disse o grande his­toriador Thiers, é necessária uma humildade e uma abnegação, de que um leigo raras vezes é capaz: é preciso o padre, o religioso; o espírito, a dedicação leiga não são suficientes!» Se acontecesse, — o que Deus não permita —, que uma criança não pudesse ir à escola, sem expor a sua fé, e a sua inocência, seria infinitamente melhor que ela não abandonasse o teto da sua choupana. 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XIII

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


A caridade não mede sacrifícios

Quem Me amar subirá comigo o Monte Calvário.

Ó almas Minhas, amai-Me como Eu vos amei, e su­bireis comigo o Monte Calvário! O amor não mede sacrifícios, eis porque Eu, vosso Deus, nada poupei para vos resgatar dos grilhões do inferno! Amei-vos até o infinito, por isso abracei a cruz com generosidade, a ponto de desejá-la com ansiedade, para vos testemunhar o quanto vos amava.

É por isso, almas queridas, que Eu, vosso Deus, vos digo:   Quem Me amar fará aquelas coisas que Eu fiz, esquecer-se-á de si próprio, renunciará a todos os prazeres os mais lícitos, para Me dar almas, muitas almas! Quem me amar verdadeiramente deixará seu pai, sua mãe e seus irmãos para viver no silêncio e na humilhação. Quem Me amar viverá uma vida privada de tudo o que lhe pode granjear qualquer aplauso; escondido aos olhos dos homens viverá na alegria da mortificação para Me dar almas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...