terça-feira, 18 de junho de 2013

S.PEDRO ERA CELIBATÁRIO


Apologética Católica com o Padre Júlio Maria de Lombaerde, + 1944
(Retirado do Livro "Luz nas Trevas - Respostas irrefutáveis as objeções protestantes".)


A terceira objeção é contra o celibato de S. Pedro, para demonstrar que os padres devem se casar. O pastor pede, pois: Um texto da Sagrada Escritura que prove que S.Pedro não tinha esposa.

I. Argumento negativo

Provemos, em primeiro lugar, ser provável que S.Pedro não tinha mulher, quando foi chamado por Jesus Cristo, mas era viúvo. É o argumento negativo.

O meu amigo crente quer um texto que prove que S.Pedro não tinha mulher: por que não pede um texto que prove que S.Pedro usava calça, turbante, alpercatas, manto, que comia, bebia e dormia?

Na falta deste texto, será preciso concluir, então que S.Pedro andava despido e que não comia, nem dormia?

Que ingenuidade! Para que serve tal texto?...

Então é proibido casar-se?

E se eu lhe pedisse um texto que provasse que S.Pedro tinha mulher, onde iria buscá-lo?

Conhecendo só as palavras da Bíblia, sem compreender a significação, há de apresentar o texto de S.Lucas (Lc 4,38): E a sogra de Simão estava enferma.

Isso prova que S. Pedro tinha sogra. É já uma coisa: porém há tanta gente que tem sogra e não tem mais mulher; pois uma pode morrer e a outra ficar.

Isso prova apenas que S.Pedro tinha sido casado, antes de ser chamado por Nosso Senhor, e que talvez era viúvo.

Meu pobre crente nem pensara até aí, e no triste afã de fabricar objeções viu sogras e mulheres em toda parte.

Então, S.Pedro, por ter sogra, tinha sido casado, era viúvo... Mas diga lá: o viúvo é ou não é gente? Há na Igreja bastante padres que já foram casados e que, depois de enviuvar, entraram na milícia eclesiásticas. Há até muitos santos nestas condições.

Haverá qualquer mal nisso? A Igreja católica exige o celibato dos seus sacerdotes, para seguirem o exemplo de Jesus Cristo e dos apóstolos, que eram celibatários.

Jesus Cristo não o exigiu dos seus discípulos; aconselhou-o; porém parece-me que um conselho do Salvador não é coisa desprezível e deve, ao contrário, ser de real utilidade.

II. Argumento positivo

O argumento positivo é claro, embora não resolva completamente a questão. S.Pedro tinha sogra; é certo. S.Pedro teve mulher; é certo ainda.

Na ocasião de ser chamado por Nosso Senhor ao apostolado, S. Pedro não tinha mais mulher, e se a tinha ainda, deixou-a de comum acordo, conforme o conselho do Mestre: Todo aquele que tiver deixado, por amor de mim, casa, irmãos, pais, ou mãe, ou mulher, ou filhos.. receberá a vida eterna (Mt 19,20)

Eis um conselho do divino Mestre, dirigido aos apóstolos, e, na pessoa deles, aos séculos vindouros. Nosso Senhor convida os apóstolos a deixarem tudo, por seu amor... até a própria mulher.

Os apóstolos compreenderam o convite de Cristo, e o compreenderam tão bem que ficaram admirados, e disseram: logo quem pode salvar-se? (Lc 18, 26)

S.Pedro, sem hesitação, sem embaraço, como quem fala com completa certeza, dirige-se ao divino Mestre, e exclama: Eis que nós deixamos tudo e te seguimos (Lc 18, 28)

E o Senhor aprova e apóia esta exclamação de Pedro, respondendo: Na verdade vos digo, que não há quem deixe, pelo reino de Deus, casa, pais, irmãos ou mulher não receberá...a vida eterna (Lc 18, 29-30)

Que verdade podia ser articulada, confirmada mais positivamente do que aquela? O Salvador promete o céu a quem deixar tudo, inclusive a mulher, por seu amor! S.Pedro exclama ter deixado tudo. O Mestre o confirma, e promete-lhe o céu em recompensa.

É pois claro e irrefutável que S.Pedro, embora tivesse sogra, não tinha, ou tinha deixado a mulher; era pois celibatário como os outros apóstolos. Se assim não fosse, São Pedro não podia ter deixado tudo, visto não ter deixado a mulher, embora fosse incluída a mulher na enumeração, feita pelo Mestre, daquilo que se pode deixar por seu amor.

Reflitam sobre isto, caros protestantes, e vejam como este esdrúxulo desafio se desfia por completo, e encontra no Evangelho uma resposta clara e irrefutável. O argumento positivo não deixará subsistir a mínima dúvida: S.Pedro era viúvo, ou separado da Mulher, e como tal seguiu o divino Mestre, deixando tudo, pelo reino de Deus (Mt 19, 20).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...