domingo, 23 de junho de 2013

Catecismo do Padre Spirago - Parte 7

Nota do blogue: Acompanhe essa transcrição AQUI.




Milagres e Profecias

O que é milagre?

Milagre é uma obra extraordinária, impossível de ser provocada mediante as energias da natureza, mas realizável só pela onipotência de Deus.

Fenômenos extraordinários são p. ex. a farta Morgana, a miragem, a luz polar, o próprio arco-íris e particularmente muitas das invenções modernas. Mas, todas estas são realizáveis pelas energias naturais, coisa que não se dá com o milagre, como p. ex. o da ressurreição de um morto.

Para que permite Deus que sucedam milagres?

Deus permite que sucedam milagres para a sua glorificação e para corroborar a verdade.

1) Deus fez numerosos prodígios para a sua própria glorificação perante os israelitas. Tais prodígios foram p. ex. a divisão do Mar Vermelho e do Jordão; o milagre, no monte Carmelo com Elias e os sacerdotes de Baal. Com o mesmo intuito sucederam milagres no cativeiro de Babilônia, como p. ex. a libertação dos três jovens da fornalha ardente. 2) Operando milagres para a confirmação da verdade, Deus procede como as autoridades que autenticam com carimbo oficial os documentos. Por isto Deus confirma com prodígios a divina missão de seus enviados e a santidade de cristãos falecidos. Eis porque Moisés, os profetas, Jesus Cristo e os Apóstolos operaram milagres. Neste sentido dizia Jesus: “Se não quiserdes crer em mim (s. é: no que digo), crede nas obras” (q. d. nos milagres que faço). Também, ao invés, ninguém é beatificado ou canonizado se, em rigoroso exame, não ficar provado ou que em vida operou milagres, ou que depois de morto tenham sucedido milagres pela sua invocação.

Em que época se deu o maior milagre?

O maior número de milagres se deu no exórdio do cristianismo.

Deus procede como um jardineiro: rega as plantinhas enquanto novas. Quem tolamente julgasse que “hoje, estando a ciência tão avançada, não há mais milagres por ser tudo naturalmente explicável”, poderia ser refutado: 1) pelos corpos incorruptos dos Santos, p; ex. o do S. Francisco Xavier, apóstolo das Índias, o de Santa Teresa, os quais todos se diferenciam das múmias pela flexibilidade; 2) pelos membros conservados intactos de alguns Santos, p. ex. a língua de S. João Nepomuceno, existente em praga há mais de 500 anos; a língua de Sto. Antônio de Lisboa; o braço direito de Sto. Estevão, rei da Hungria; 3) pelos numerosos milagres que ocorrem nos centros de peregrinações, p. ex. em Lourdes (sul da França).

Que é uma profecia?

Profecia é a predição precisa de coisas futuras que só Deus, e nenhuma criatura, é capaz de saber.

Os enviados de Deus profetizaram muitas vezes. Cristo descreveu minuciosamente a iminente destruição de Jerusalém. Predisse até coisas dependentes da livre vontade humana, p. ex. a negação de S. Pedro. O profeta Isaías descreveu, séculos antes, a paixão de Cristo tão pormenorizadamente, como se tivesse estado ao pé da cruz; chama-se, por isso, o Evangelista do Antigo Testamento.

Que finalidade tem as profecias?

As profecias tem por fim elevar a verdadeira fé.

Vendo realizadas as profecias de Jesus Cristo e dos profetas, os apóstolos e os cristãos sentiam-se mais convictos da divindade de Jesus e da verdade da nossa religião.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...