terça-feira, 21 de janeiro de 2014

NO CÉU NOS RECONHECEREMOS - Orações (Final)

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUICom esse post encerro a divulgação desse livro. Para baixá-lo, clique AQUI.

NO CÉU NOS
RECONHECEREMOS

Pelo

Pe. F. Blot, da Companhia de Jesus
Versão 19.ª edição francesa

pelo
Pe. Francisco Soares da Cunha


O R A Ç Õ E S

Para tornarmos a ver no Céu as pessoas  que nos são queridas

I

Oração à Santíssima e adorável Trindade

Um só Deus em três Pessoas que se conhecem e se amam, fizestes-nos à vossa imagem, dando-nos o conhecimento e o amor, com o vivo desejo de sermos sempre unidos. Não permitais que este traço de semelhança convosco seja destruído pela morte, em nenhuma daquelas pessoas que tenho conhecido e amado neste mundo. E, visto que vos dignastes unir-nos pelos laços da família, e nos permitistes ligarmo-nos ainda por uma estreita amizade, não consintais que tudo quanto tendes unido jamais se separe!


Não fizestes esperar ao velho Tobias, que os filhos de Jerusalém se reuniriam junto de Vós? (Tob., XIII, 17). Não tendes por agradável que o sacerdote vos suplique, no santo altar, que lhe façais ver seu pai e sua mãe nos esplendores da glória? Não desvieis de mim a vossa divina face, mas ouvi a minha prece, quando vos suplico com todo o fervor de que sou capaz, que me concedais também a graça de tornar a ver no Paraíso todos aqueles que me foram queridos na terra, particularmente a alma de  N...  que amo sempre ternamente.

Espírito de luz e de amor, consolador por excelência, Vós que sois a cadeia unitiva do Pai e do Filho, e que unistes os nossos corações, derramando sobre eles a caridade, dignai-vos fazer conhecer a essa alma cuja ausência me é tão dolorosa, quanto desejo unir-me a ela, quanto a amo ainda, que sacrifícios estou pronto a fazer para apressar a sua entrada no lugar de refrigério e de paz, para eu mesmo entrar aí após ela, de sorte que, por uma indissolúvel união, não façamos senão um coração e uma alma para vos amar e bendizer, com o Pai e o Filho, por todos os séculos dos séculos.  Assim seja. 

II

Oração a Nosso Senhor Jesus Cristo

Divino Jesus, que pusestes em vosso Coração todas as nossas legítimas afeições para abençoá-las e santificá-las, e vos dignastes gozar das alegrias da piedade filial e mesmo dar aos homens o doce nome de amigo: Onde estão agora, Senhor, estes meus amigos e parentes? Estão no Céu, junto de Vós e de vossa Mãe muito amada, a quem reconheceis como Ela vos reconhece? Ah! quanto desejo, eu também, reconhecer minha mãe na glória celeste e ser por ela reconhecido, torná-la a ver com meu pai e meus irmãos, e tornar a ver juntamente todos os meus parentes e amigos!

Ó Deus de amor, Deus do tabernáculo e da Santa Mesa, cujo corpo nos reúne num mesmo banquete neste mundo e guarda as nossas almas para a vida eterna, guardai, guardai também todos os membros da minha alma, todos os membros do meu coração, isto é, todas as pessoas que amo; guardai-as para a vida, guardai-as para a eternidade, e fazei que nos encontremos todos no banquete dos Céus. Fazei, sobretudo, que aí encontre a alma que me era especialmente querida. Que ela e eu nos reconheçamos, que eu saiba tudo o que ela faz em segredo por mim, e que lho agradeça eternamente na Pátria dos bem-aventurados. Assim seja.


III

Oração à Santíssima Virgem, a S. José e a todos os Santos

Ó Maria, Mãe de Deus e minha Mãe, que depois da ascensão do vosso amado Filho, suspiráveis ardentemente por vos reunirdes a Ele no Céu, e tivestes, com o privilégio da vossa gloriosa Assunção, o de torná-lo a ver triunfante, de contemplá-lo daí por diante sem interrupção com os mesmos olhos que tanto gozavam com a sua vista na terra. Ó doce consoladora dos aflitos, intercedei por mim, intercedei pela pessoa querida que eu choro, a fim de que ela e eu nos reunamos, nos reconheçamos e nos amemos ainda na eternidade, como o filho e a mãe sob a vossa vista, e junto do vosso Coração maternal.

Pai putativo de Jesus, e fiel S. José, vós que estivestes no limbo e soubestes, por experiência, quão longos são os dias da expectação, qual deve ser a vossa alegria quando reconhecestes a alma do Salvador que ali desceu para anunciar a todos os justos a sua próxima subida ao Céu! Ah! retirai, retirai prontamente do Purgatório, onde talvez ainda esteja penando, a alma de para quem imploro, hoje, instantemente, a vossa poderosa proteção! Orai por ela, orai por mim, a fim de que tenhamos a felicidade de nos tornarmos a encontrar e reconhecer na celeste Pátria, no meio dos inefáveis esplendores que Nosso Senhor Jesus Cristo derrama sobre todos os anjos e santos.

E vós, bem-aventurados escolhidos, que fostes parentes ou amigos na terra, e que sempre sois sensíveis à graça de vos encontrardes reunidos junto de Deus, orai para que os meus parentes e amigos e companheiros de luta da Contra-Revolução formem, convosco e comigo, uma cidade e família, onde todos se reconhecem e se amam eternamente. Assim seja. 


A. M. D. G.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...