quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

CRISTO VIDA DA ALMA

Por Teodomiro Tadeu Viana Franco

Sonetos de Madre Maria José de Jesus
carmelita descalça


Qual mãe que morre dando ao filho a vida, 
 Tu, meu Jesus, no topo do Calvário, 
 Dando-me o ser — qual mãe esmorecida — 
Morres de dor, exangue e solitário.

E teu Sangue deixaste-me no erário 
Da Igreja, e, quando caio, sucumbida, 
Nele encontro, ó Divino Perdulário, 
Novo ser, como a fênix renascida. . . 

E achaste pouco... E morres cada dia 
 Por mim na Missa, e vens na Eucaristia
— Qual mãe — nutrir-me com teu doce leite... 

Oh ! vem, Jesus, e vive em mim, de sorte 
 Que eu morra a tudo: e, quando vier a morte, 
Sê no Céu minha vida e meu deleite.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...