quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XXV

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


O médico divino

Todos vós que estais enfermos vinde a Mim, que Eu vos curarei.

Amados filhos, em Mim encontrareis todos os remédios de que tendes necessidade. Oh! como desejo dar estes divinos remédios! Há milhões e milhões de almas enfermas, e Eu como Médico divino a todas desejo curar, porém milhares delas não Me procuram, e morrem em terrível penúria, quando Comigo podiam tornar-se ricas de merecimentos!

Este Médico divino é pai, amigo e esposo, portanto interessa-se pelos vossos males e pelas vossas fraquezas, as quais deseja curar, dando-vos assim força e vigor, para as vossas almas tornarem-se ricas e cheias de ânimo.

Quando o vosso organismo se acha enfraquecido, procurais o médico para que ele vos dê o remédio preciso, que forneça ao vosso corpo sangue e vida, para poderdes trabalhar, desempenhando assim o vosso dever; porém, tratando-se do mais importante que é a alma, poucos são os que procuram o Médico divino, para que lhes dê o remédio ou fortificante necessário!

Oh! como isto é triste! A alma que é imortal, poucos são os que procuram fortificá-la e enriquecê-la, para poder um dia gozar, na Jerusalém Celeste, de uma glória eterna!

Caríssimos filhos, sobre este ponto tão importante, a santificação da alma, reina uma terrível indiferença, e que tem feito tantas vítimas.

Os hospitais sempre cheios, os consultórios médicos ... tudo isto, dom gratuito dado por Mim, o homem deve procurar para a sua saúde, verdadeiro tesouro; porém, o homem tem um outro tesouro, que a ferrugem deste mundo não corrói, este tesouro é a alma, que também precisa de médico, remédios e fortificantes.

Oh! filhos Meus, em número limitado são os que tratam destas enfermidades; poucos são os que procuram enriquecer esta alma, destinada a ver-Me face a face na Jerusalém Celeste!

Direis que há tantos fiéis na Igreja todos os dias; sim, mas eles são muito poucos em comparação dos que Eu criei. Destes poucos que vedes nos templos, muitos infelizmente se ajoelham nos degraus de Meu altar, não para pedir remédios espirituais, mas, sim, remédios temporais, saúde, riquezas e bem estar! saem de Meus pés, sem se lembrarem que as suas almas estão enfermas e que têm necessidade de Meus divinos remédios! Como causa tristeza este modo de proceder de tantos cristãos!

Chega a hora da morte e apresentam-se a Mim tão enfermos, tão saturados de faltas, que Sou obrigado a lhes dizer: Vai purificar-te, vai tomar uma túnica nova para poderdes entrar nos Meus sagrados aposentos!

Filhos Meus, não desejo assim falar-vos, mas, ver-vos nos braços de Maria na hora de vossa morte, para que Ela imediatamente vos introduza nos Meus aposentos sagrados; por isso não desejo ver-vos envolvidos com o negro véu da indiferença; dizendo, como tantos outros: Contanto que chegue ao céu, é quanto basta.

Vós sabeis, que no céu há diversas moradas, e desejo que vossas moradas sejam bem junto de Meu trono de amor!

Amados filhos, já vos disse, que Eu sou o remédio para todos os males, mas como o adquirireis? É pelas mãos puríssimas de Minha Mãe amadíssima, que vos darei tudo de que vossa alma tiver necessidade, para ser forte; por isso, é necessário que Lhe peçais.

Quando vos sentis fracas no vosso organismo, procurais alimentar-vos, e quando doentes procurais o remédio, o mesmo acontece com a alma. Umas vezes ela sente-se fraca, outras doente, e qual é a vossa obrigação? É de fortificá-la, alimentá-la, enriquecê-la; os Sacramentos da Confissão e da Comunhão são remédios salutares para a alma, pois sem eles não pode haver salvação para quem teve a infelicidade de pecar!

Sabeis que o pecado é o mal maior para a alma, matando-a e privando-a para sempre da Minha divina presença, se com ele sair deste mundo. O pecado é a lepra terrível, que Me faz fugir para longe das almas assim atacadas, entretanto, para tão terrível mal o remédio e a cura estão no divino Sacramento da Penitência por Mim instituído.

Sim, filhos meus, o Sacramento da Penitência é o remédio para esta terrível lepra, porém, fica ainda a pena deste pecado por pagar, porque poucos, muito poucos são os que têm uma convicção perfeita, que apaga a pena do pecado; daí ficar a alma ainda enfraquecida, débil e precisando de mais remédio, de mais fortificante.

Oh! bondade a de vosso Deus! Prevendo tudo isto, fiquei no Sacramento da Eucaristia, como fortificante de vossas almas. Este remédio divino, que sou Eu mesmo, dá às vossas almas energias, vida e vigor. No transbordamento de Minha infinita bondade operei este milagre de amor, para ser o vosso divino fortificante; porém, almas há que o não sabem tomar, pelo que muitas exclamam: Todos os dias recebo este Pão de vida e estou sempre fraca, sempre enferma!

Qual a causa porque este divino fortificante não produz os efeitos desejados? A causa são as más disposições da alma, porque este Sacramento opera segundo as disposições de quem o recebe.

... Almas há que Me recebem sem pecado, porém, com tão pouca fé, que na hora sagrada em que estou nos seus corações, não podem ouvir a Minha voz, que só fala aos que se acham iluminados pela fé.

Eis porque vos disse no começo que poucos dos que se acham nos Meus templos, sabem pedir remédios para os seus males. Uma comunhão às pressas não fortifica a alma, uma comunhão feita sem refletir, sem verdadeira preparação não pode dar vigor a alma; daí a razão de tantos enfermos, de tantas almas fracas.

Amados filhos, além da Sagrada Comunhão, tenho outros remédios salutares, que dão força a alma todas as vezes que a eles recorrer. Estes remédios estão na oração, pela qual vos entretendes Comigo. Quando vos sentis desanimadas desejais um bom amigo para lhes contar vossas tristezas, porém em verdade vos digo, o melhor amigo sou Eu mesmo, e, quando rezais ou meditais, desabafais Comigo, o que vos dá forças; porém muitas almas se queixam que vêm aos Meus pés e não recebem força. Há neste caso exceções. Almas há que estão na provação, e que já são todas Minhas. Eu posso provar assim, porém, na maior parte são almas negligentes, que não sabem rezar; que rezam pensando em tudo, menos em Mim. Geralmente as almas a quem isto acontece são pessoas de pouca calma, que tem o mundo no seu coração! Ah! estas almas debalde rezam, porque seus corações irrequietos não as deixarão ouvir Minha doce voz!

Amados filhos, quantas almas enfermas! Como desejo a todas curar! Vinde, portanto, a Mim e dar-vos-ei o fortificante de Meu próprio Sangue e de Meu próprio Corpo. Dar-vos-ei o remédio para curar vossa lepra. Este remédio é Minha infinita misericórdia, perdoando-vos vossos pecados por meio de meus queridos ministros.

Oh! vinde almas Minhas, não sejais mais fracas. Vinde a Mim por Maria e pelos Seus merecimentos, pois morrereis nos Seus braços, se na vida a Ela souberdes recorrer.

Maria pode tirar-vos das penas abrasadoras do purgatório, se na vida souberdes unida a Ela, tomar este divino fortificante que sou Eu mesmo.

Pelas mãos de Maria, do Reino da Misericórdia.
Jesus Crucificado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...