domingo, 15 de novembro de 2009

Das relações entre esposos cristãos - Parte Final


Algumas passagens da Sagrada Escritura : Sobre a importância da submissão da mulher

1- “A mulher casada está legalmente ligada ao marido enquanto ele vive. Se morre o marido, fica livre da autoridade do marido.” (Rm. 7,2)

2- “Mulheres, submetei-vos aos maridos, como pede o Senhor. Marido amai vossas mulheres e não as irriteis.” (Col. 3, 18-19)

3- “Da mesma forma, as mulheres vistam-se decentemente, se enfeitem com modéstia e sobriedade: não com tranças com ouro e pérolas, com vestes luxuosas, mas com boas obras, como convém a mulheres que se professam religiosas. A mulher deve aprender em silêncio e submissa. Não admito que a mulher dê lições ou ordens ao homem. Esteja calada, pois Adão foi criado primeiro e Eva depois. Adão não foi seduzido; a mulher foi seduzida e cometeu a transgressão. Mas se salvará pela maternidade, se conservar com modéstia a fé, o amor e a consagração.” (I Tim. 2, 9-15)

4- “Como em todas as assembléias de consagrados, as mulheres devem calar na assembléia, pois não lhes é permitido falar, mas devem submeter-se como prescreve a lei: se querem aprender algo, perguntem a seus maridos em casa. É vergonhoso que uma mulher fale na assembléia.” (I Cor. 14, 33b-35)

5- “Recordo tua fé sincera, que estava presente antes de tudo em tua avó Loide, depois em tua mãe Eunice, e agora tenho certeza de que está presente em ti”.(II Tim. 1,5) [catecismo na família]

6- “Da mesma forma, as anciãs tenham postura digna da religiosidade; não sejam escravas da maledicência nem da bebida; sejam boas mestras [fazer paralelo com a passagem anterior II Tim. 1,5], capazes de ensinar as jovens a amar os maridos e os filhos, a ser moderadas, castas, laboriosas, bondosas, submissas ao marido; de modo que a palavra de Deus não fique desprestigiada. Exorta também os jovens a serem moderados. Em tudo apresenta-te como modelo de conduta: íntegro e grave no ensinamento, propondo uma mensagem sã e irreprovável, de modo que o adversário fique confundido por não encontrar nada de que nos acusar.” (Tito 2, 3-9)

7- "As mulheres sejam sujeitas a seus maridos, como ao Senhor: porque o marido é a cabeça da mulher, assim como Cristo é a cabeça da Igreja, seu corpo, de que Ele é o Salvador. Ora, assim como a Igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o estejam em tudo a seus maridos. Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, depois de a haver purificado na água batismal, com a palavra, para a fazer aparecer diante de si, essa Igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem outro algum defeito semelhante, mas santa e imaculada. É assim que também os maridos devem amar as suas mulheres, como seus próprios corpos...; e a mulher reverencie a seu marido" ( Ef. 5,22-33)

8- "Sejam as mulheres submissas a seus maridos, de sorte que, se alguns deles não acreditam na palavra, sejam ganhos pelo procedimento de suas mulheres, sem o auxílio da palavra, quando consideram a vossa vida santa, cheia de temor de Deus. Seu adorno não consista exteriormente em toucados, em adereços de ouro, em requintes no trajar; mas antes [ornai] a índole humana que se oculta dentro do coração, com a pureza de sentimentos pacíficos e modestos, que são preciosos aos olhos de Deus. Desta forma se ornavam, antigamente, as mulheres santas que em Deus punham sua esperança, e viviam submissas a seus maridos, assim como Sara obedecia a Abraão , a quem chamava de seu senhor" (I Pr 3, 1ss)

9- “Mulher laboriosa é coroa do marido, a da má fama é cárie nos ossos” (Prov 12,4)

10 - “Não tropeces pela beleza de uma mulher nem te deixes caçar por suas riquezas: é uma infâmia e uma vergonha que a mulher sustente o marido.”(Eclesiástico 25, 21-22)

____________________________________________
Oração rezada na Missa de Casamento

"Oremos: Ó Deus, que por vosso poder soberano criastes do nada todas as coisas e que, após ter estabelecido a ordem universal, criastes o homem à vossa imagem e lhe destes a companhia inseparável da mulher, cujo corpo teve como princípio a carne do próprio homem, para assim nos ensinardes que jamais se pode separar o que vós criastes na unidade; Deus que por meio de tão grande mistério consagrastes a união conjugal, símbolo sagrado de união íntima que existe entre Cristo e a Igreja; vós por quem a mulher une-se ao homem formando uma sociedade constituída de maneira que possa merecer aquelas bênçãos do Céu que não retirastes da humanidade não obstante a culpa original e o castigo do dilúvio: olhai benignamente sobre esta vossa serva que, no momento que abraça o matrimônio, implora vossa proteção.

Fazei que este jugo seja de amor e de paz! Que ela se despose em Cristo com fidelidade e castidade, e seja imitadora das santas mulheres. Seja amável a seu esposo, como Raquel; prudente como Rebeca; viva longamente e na fidelidade, como Sara. Que o autor do mal não consiga nela vitória alguma; que ela permaneça fiel e observe os mandamentos; observe a fidelidade fugindo de contatos ilícitos; robusteça sua fraqueza com a força da disciplina; seja modesta, amante do pudor, instruída na sã doutrina: tenha numerosa prole e se conserve virtuosa e inocente; alcance o repouso dos bem-aventurados e o reino celestial; ambos possam ver os filhos de seus filhos até a terceira e a quarta geração, chegando a uma velhice abençoada. Pelo menos Nosso Senhor.
 R. Amém."

(Missal Romano Quotidiano; Latim-Português; Edições Paulinas, 1959; Missa Pro Sponso et Sponsa, págs. 1299-1300)

PS: Grifos meus e as palavras entre [ ] são minhas.

Ver também:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...