segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Contra a torrente


O jovem que sabe ficar fiel às suas convicções, sem se preocupar com a algazarra e com as zombarias dos seus amigos, é esse de caráter. Contra a torrente! Aquele que, ao contrário, vive no medo contínio do "que hão de dizer?", ainda não está liberto; é escravo dos seus próprios temores.

O profeta Daniel, feito prisioneiro de Nabucodonosor na idade de quatorze anos, foi trazido à corte deste príncipe. Podes imaginar a quantas tentações esteve ele exposto no meio daquela pompa incaceitável? Ora, sabes o que dizia ele cada manhã?

"Ficarei fiel ao meu Deus, e não provarei das comidas proibidas".

A tentação durou três anos, e Daniel não faltou uma só vez à sua promessa. Todos os engodos que o cercavam, naquele palácio de mármore, não puderam desviá-lo. Que caráter, não é?

... Durante a Comuna, na Hungria, era proibido rezar em aula, antes das lições. Um dia, numa das escolas da capital, o "cidadão-mestre" entrou e ordenou aos meninos que se sentassem. Mas eles ficaram de pé.

"Como? Que é isso? Sentem-se!" repetiu-lhes.
E os alunos lhe responderam em coro:
"Ainda não rezamos! Queremos rezar".
"Porém vocês bem sabem que a reza está proibida!" bradou o cidadão, olhos faiscantes de cólera.
"Ainda não rezamos!" repetiu o coro. E não houve remédio.
"Pois bem, rezem!" gritou o professor.

Essa classe compunha-se de jovens heróis.

Um homem de vontade firme abre caminho por toda parte, qual uma queda d'agua por entre os rochedos; e as almas corajosas, os caracteres independentes erguem-se como pirâmides no deserto da imoralidade e das insconstâncias modernas. Nem todos têm ocasião de praticar um ato de heroismo. Tu mesmo também não oterás, provavelmente. Porém a tua vida toda pode tornar-se um exemplo de heroísmo, se cumprires todos os teus pequenos deveres quotidianos, com zelo e fidelidade sem trégua.

Sobretudo, não te deixes intimidar pelos belos pairadores! Se defenderes corajosamente os teus princípios, verás muitas vezes o inimigo bater retirada, apavorado.

... Uma juventude profundamente religiosa! Quer dizer que ela não deve ser cristã só nos registros, porém na vida de todos os dias, que deve assinalar no menor dos seus gestos, em todos os seus pensamentos, palavras e ações, as conseqüências deste pensamento sublime:
"Somos jovens cristãos" ...Sim, meu filho, se pertences a essa juventude, cumpre que tua vida dê testemunho disso - desde agora, durante os teus anos de estudo, e mais tarde no caminho da tua profissão! Sempre e em tudo, cumpre que sejas fies às tuas convicções religiosas!

(O moço de caráter - Mons. Tihamer Toth)

Ps: grifos meus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...