domingo, 15 de novembro de 2009

Pela integridade do "lírio" !



Jovem, sê ufano e intrépido! A todo o pecado, a toda a baixeza, responde: Ad maiora natus sum. Não toleres que a juventude pátria viva no pecado, na idade de quinze anos; que esteja envelhecida aos dezoito anos, e paralisada aos vinte e um. Pois, se assim for, a bandeira da pátria será desonrada.

... Acima das leis da estética, há as leis da moral; tudo que favorece a força moral do homem é ato patriótico; tudo o que o ataca é infame traição. O sexto mandamento é um broquel para as forças da nação. Também para nós se verifica o que Salviano disse do Império Romano: "Seus inimigos não puderam vencê-lo; só o pecado o pode. Perdemos muito sangue na guerra; porém o envenenamento do sangue é cem vezes pior..."

Meus filhos, hoje a pátria sois vós. A pátria não é uma carta geográfica, não é uma montanha, uma planície. A semente do futuro da pátria pulsa no vosso sangue, educa-se para a vida, torna-se realmente viva, ou então vai à ruína, ao lado das vossas forças desperdiçadas. A integridade da pátria só será conquistada pela beleza de sua alma, pela integridade do lírio.

O futuro da nação só pode ser construído pela mocidade que não procura na lama a sua alegria, e que não prodigaliza a sua força em bacanais noturnas; por essa juventude forte e rigorosa para consigo mesmo; por essa mocidade de olhos brilhantes, de firme ideal; por essa mocidade que não dobra covardemente a cerviz ante a tentação, e que pode enfrentar os botes da luxúria com semblante audaz e firmeza de caráter, mantendo sempre a sua integridade moral.

(O brilho da mocidade - Dom Tihamer Toth)

PS: Grifos meus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...