quarta-feira, 21 de julho de 2010

Dia do Juízo

Dia do Juízo


Se ao justo Juiz irado
hei-de ser apresentado
p'ra, terrível, me julgar
minhas culpas, meu pecado!
Como vivo descuidado?
Como ouso ainda pecar?

Dor intensa hei-de sentir
no coração, se me vir
naquela hora condenado!
Se o meu Deus, meu Criador,
meu supremo Julgador,
de Vós me houver afastado!

Que será do pecador
ante a face do Senhor,
severo, irado a julgar?
Ó Jesus, Pai de bondade,
pela Vossa piedade,
não me queirais condenar.

(E se por justiça isso acontecer)
Adeus, Senhor Superno!
Adeus, Mãe do Amor Eterno!
Que eu, longe do Meu amado,
irei, triste, desterrado!
Pr'a sempre, sem Deus, sem Pai!

(Sagrada Família, por um padre redentorista, 1910)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...