sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

6.º Dia - 21 de dezembro

Cântico: Puer Natus 

Jesus no seio de Maria 

Sou contado entre os que descem à cova, 
tornei-me como um homem sem força. 
(Ps. 87, 5) 


Consideremos a vida penosa por que passou Jesus Cristo no seio de Sua Mãe. Era livre, porque se tinha feito voluntariamente prisioneiro de amor, mas o amor o privava do uso da liberdade e o mantinha em cadeias tão apertadas que não podia mover-Se. Ó grande paciência do Salvador! Ao pensar nas penas de Nosso Senhor ainda no seio de Sua Mãe. 

Vejamos a que Se reduz o Filho de Deus por amor dos homens: priva-Se de Sua liberdade e se encadeia para livrar-nos das cadeias do inferno. Muito, pois, merece ser reconhecida com gratidão e amor a graça de nosso libertador e fiador, que, não por obrigação, mas por afeto, se ofereceu para pagar e pagou nossas dívidas e nossas penas, dando por elas Sua vida: "Não te esqueças do benefício que te fez o que ficou por teu fiador, porque ele expôs a sua vida por ti"(Eccli. 29,20). 

Reza-se o Terço e a Ladainha de Nossa Senhora 

Oração: "Não te esqueças do benefício que te fez o que ficou por teu fiador". Sim, ó Jesus, com razão nos adverte o Profeta de que não nos esqueçamos da imensa graça que nos fizeste. Nós éramos devedores e réus, e, Vós inocente. Vós, nosso Deus, quisestes satisfazer por nossos pecados com Vossas penas e com Vossa morte. 

E depois esquecemos esta graça e Vosso amor e nos atrevemos a voltar-Vos as costas, como se não fosseis nosso Senhor, o Senhor que nos amou tanto. Mas, se no passado O esquecemos, não queremos, Redentor nosso, esquecer-Vos no futuro. Vossas penas e Vossa morte serão nosso contínuo pensamento, e elas nos recordarão sempre o amor que nos tivestes. 

Maldizemos os dias em que, esquecidos de quanto sofrestes por nós, abusamos lamentavelmente da liberdade que nos destes para amar-Vos e empregamos em desprezar-Vos. Essa liberdade que nos destes, hoje vo-la consagramos. Livrai-nos, ó Jesus, da desgraça de ver-nos de novo separados de Vós e feitos escravos do demônio. Prendei a Vossos pés nossas almas a fim de que não nos separemos mais de Vós. 

Padre Eterno, pelo cativeiro que o Menino Jesus padeceu no seio de Maria, livrai-nos das cadeias do demônio e do inferno. 

E Vós, Mãe de Deus, socorrei-nos. Carregai-nos aprisionados e estreitados ao Filho de Deus. Pois, já que Jesus é Vosso prisioneiro, fará tudo o que mandardes. Dizei-Lhe que nos perdoe e que nos faça santo. Ajudai-nos, nossa Mãe, pela graça e honra que Vos fez Jesus Cristo de habitar nove meses em Vosso seio. 

Cântico: Adeste, Fideles 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...