sábado, 2 de novembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XIX

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


O dote de Minhas Esposas

Amadas Esposas Missionárias e a todos que desejarem Me agradar. Vou hoje mostrar-vos, a beleza deste dote e as condi­ções necessárias para adquiri-los. É ele tão belo em seu fim, porque este se resume na Minha maior glória e na riqueza de vossas almas de esposas de um Deus.

Então em que consiste este belo dote? Consiste no merecimento de Minhas Chagas, de Minhas humilhações e no conhecimento mais perfeito de quem sou Eu.

Vede, amadas Esposas, que riqueza incomensurável! Como esposas, tudo o que é Meu vos pertence, mas, se pos­suirdes este belo dote, tereis mais conhecimento dos mere­cimentos de Minhas humilhações, que cairão sobre vossas almas, à medida desse mesmo conhecimento. Compreendereis melhor Minhas Chagas e nelas sereis introduzidas, e seus merecimentos ser-vos-ão dados em maior abundância. Conhecereis melhor Minha bondade, e, à medida deste conhecimento, ser-vos-á dado o merecimento desta bondade, sempre pronta em perdoar!

Os Meus tesouros são dados à medida da generosidade de cada um. Esposas tenho que são muito pobrezinhas, porque são muito pouco generosas. Eu sou rico e elas são tão pobres! Como é doloroso para um esposo dedicado como sou Eu, ter de ver tantas esposas na indigência, por causa de sua pouca generosidade!

Eis porque vos desejo dotar com o merecimento de Minhas humilhações, de Minhas Santas Chagas e com a Minha Sabedoria.

Se fordes atentas aos Meus conselhos, vos digo: Em verdade, sereis riquíssimas, e jamais vos faltará coisa alguma.

E as condições necessárias para isso?

Talvez alguma de vós esteja assustada?! Ah! isso não aconteça, pois Eu sou todo amor e Minhas exigências são todas por amor; não vos ei de pedir coisa alguma acima de vossas forças, porque Meu jugo é doce e suave.

A primeira condição é esta palavra tão simples: “não”. Não para tudo que possa ser falta voluntária. Vede que não vos peço o impossível, porque as faltas voluntárias as po­deis evitar se fordes atentas e se tiverdes boa vontade. Para quem tem má vontade tudo é difícil, mas para as almas generosas não é difícil dizer “não” para tudo que de leve pode manchar a alma ou ofuscar o seu brilho!

A segunda exigência é esta: “Sim” para tudo que é Sacrifício.

Amadas Esposas, lembro-vos aqui a palavra do Evan­gelho: “Queres ser perfeito? Vende o que tens, dá-o aos pobres, toma a Cruz e segue-Me.”

Por infelicidade, esposas tenho que Me desejam seguir não no caminho escabroso do Calvário, mas, sim, no cami­nho fácil, onde não há sacrifícios e vontades a quebrar! Isto é doloroso ver em tantas almas que abraçaram os con­selhos evangélicos! Não vos iludais; infelizmente nem todos os que me dizem: “Senhor, Senhor”, trabalham na sua perfeição!

Portanto, se desejais ser dotadas com o merecimento de Minhas Chagas, abraçai-vos alegremente com as cruzes de cada dia, jamais censurando os vossos superiores, que vos impõem sacrifícios, não para que lhes sirvais, mas, sim, para Minha glória! A terceira condição é procurar sempre o último lugar. Lembrai-vos da Minha parábola, daquele que se sentou à mesa em primeiro lugar. Chegou o Senhor e o pôs em último lugar: portanto, deveis ter sempre este conceito de vós: Sou a última na casa do Senhor; mas que isto seja uma realidade e não como fazem muitos, que falam que são as últimas e desejam que as tenham como primei­ras, o que é uma humildade falsa! Na Minha casa deveis desejar estar sempre em último lugar, ainda que a santa obediência vos mande ocupar cargos elevados. Não é o cargo que vos deve ensoberbecer, antes ele vos deve humi­lhar, porque lembro-vos aqui, a todos que ocupais cargos: Eu, o vosso Tudo, desci à terra para servir e não para ser servido! Vede como lavei os pés dos apóstolos para vos ensinar que o primeiro no reino dos Céus, deve ser o último neste vale de lágrimas.

Se desejais ser dotadas com a Minha sabedoria é neces­sário que sejais muito humildes de coração, e isso não nas palavras que proferis, mas nas vossas obras.

Amadas esposas, satisfazendo a estas Minhas vontades, recebereis este tão sublime dote.

Agora pergunto-vos a cada uma em particular: Estás pronta a fazer o que te peço por amor? É isto pesado para quem ama? Examinai-vos bem e vede se é pesado. Se o achardes tal, é sinal que vosso amor por mim está bem enfraquecido, porque tudo é possível àquele que ama.

Vou agora mostrai-vos a beleza deste dote, e quem sabe com seu conhecimento tereis luzes para abraçar o que por amor vos peço.

Primeiro os merecimentos de Minhas humilhações.

Algum dia já meditastes no valor de Minhas humi­lhações?

Quem sabe muitas de vós ainda não tiveram esta ventu­rosa idéia de meditar no quanto Eu fui humilhado por vosso amor!!

Amadas esposas, é-vos impossível compreender o infi­nito valor dessas humilhações, coisa que só no Paraíso vos será dada. Porém, Eu desejo que tenhais já uma pálida idéia deste tesouro preciosíssimo e apreciado por tão poucos!

Vós que desejais ser dotadas com este tão precioso te­souro, só o compreendereis à medida que ele vos for dado.

As Minhas humilhações têm tanto valor diante do Pai, que saldaram vossas dívidas, abrindo-vos assim as portas da Mansão da Paz, que se achavam fechadas por causa do orgulho em querer saber tanto como Deus! Vede a serpente infernal seduzindo a Eva, dizendo-lhe que se comesse do fruto proibido saberia tanto como Deus!

Amadas esposas, foram as Minhas humilhações que esmagaram o orgulho. Vede como se achava o mundo, quando a Ele desci: Só reinava a soberba, o pobre era calcado aos pés como um vil escravo, os ricos viviam nas suas orgias a clamar vingança do céu, oprimindo os peque­nos e os humildes!

Ser nobre era uma terrível humilhação! Pobres homens, em que lastimoso estado se achavam! E eis que Eu desci à terra, tomando um corpo, humilhando-Me, nascendo na pobreza para mostrar aos homens que é a pobreza o cami­nho mais seguro para entrar na mansão da paz. E eis que vivendo na humilhação, eu a amei, porque nela tive ocasião de mostrar-vos o seu valor. Não encontrareis nas Mi­nhas humilhações uma queixa, uma repulsa; ao contrário, no Getsêmani, ver-me-eis ir ao encontro dos soldados para lhes dizer: A quem procurais? — A Jesus Nazareno, dizem. — Eis que lhes respondo: Sou Eu.

Amadas esposas, porque assim procede? Porque humi­lhando-Me ganhei para vós tesouro de infinito valor, para hoje vos poder dizer: Desejais ser dotadas de Minhas rique­zas? Vinde que vos cumularei destas riquezas, e não mais andareis na mendicidade. Como já vos disse, é doloroso para Mim ver tantas esposas pobres, quando tenho tantos tesouros guardados no Meu Coração, sem ter quem os venha procurar! Como já vos disse há condições para tirai-os do Meu Coração, mas, as condições, que vos dei, não são difíceis porque Meu jugo é doce e suave; só é pesado para os que não o sabem levar, para os que não Me amam.
Lembrai-vos que o valor de Minhas humilhações excede a todos os merecimentos dos santos, que povoam o Céu e que há na terra, pois, com todas as suas dores e todo o sangue que derramaram, não chegam a uma sensível parcela do merecimento de Minhas humilhações.

Vede que o merecimento dos mártires, das virgens consagradas a Meu serviço, de todos os santos é de um valor incalculável, pois, tudo isso em comparação de Minhas humilhações é nada, porque Eu, como Deus, humilhando-Me, Minhas humilhações são de valor infinito. Para melhor compreenderdes este valor, vede o oceano quanta agua contém. Agora Eu vos digo: O oceano é o valor de Minhas humilhações e as humilhações de todos os santos apenas são uma gota de água; tomai esta gota de água e lançai-a ao mar, ela desaparece à vista de tanta imensidade! É assim o valor de todos os santos em comparação do infinito valor de todos os Meus atos, porque, Eu sendo Deus, sou todo infinito em cada um de Meus atos, por isso humi­lhando-Me, Minhas humilhações atingiram a um valor infinito!

Amadas esposas, este valor vos é dado como riqueza, se cooperardes para tão nobre fim.

Possuir o valor de Minhas humilhações é uma ventura, porque tereis moeda sólida para saldar vossas dívidas e para dar-me almas que é o que tanto desejo. Bem-aventurado o homem que salvar uma alma, pois salva-se a si mesmo, porque um ato de caridade como este — salvar uma alma— será bem remunerado, e a melhor remuneração que Eu dou àqueles que praticam este ato tão belíssimo é salvar a sua própria alma!

Por piedade esforçai-vos para merecerdes este tão rico tesouro! Desejo tanto dotar-vos, desejo imensamente ver-vos ricas; não posso ver-vos na mendicidade porque meu Coração, sendo imensamente caridoso, deseja ver a todos felizes desta felicidade celeste, para o qual o coração do homem foi criado.

Vou agora mostrar-vos quão precioso é o valor de Minhas Chagas, fontes inesgotáveis de grandes benefícios. Ah! vós todos que viveis neste exílio não podeis medir sua grandeza! Seu valor excede à vossa fraca compreensão. Minhas Chagas são fontes de vida e de amor, elas têm o dom de apagar os pecados do mundo, foi delas que saiu o Sangue que hoje serve para purificação de vossas almas. As Minhas Chagas, cujo valor é infinito, são remédio para todos os males da alma, são bálsamo para curar todas as feridas de vossas almas, são as portas por onde podem as almas entrar na mansão da paz. Por isso quem se introduzir nestas Divinas Chagas pode estar seguro de sua salvação eterna. Na verdade, quem poderá vos fazer mal dentro destas moradas de amor?

Todos os santos que tinham este belo costume de se introduzir nestas Chagas Divinas, todos estes afortunados, morreram nos Meus braços e nos braços de Minha Mãe. As Minhas Chagas são asilo seguro de salvação; não há inimigo capaz de romper seus sagrados muros.

Vede seu valor. O inimigo à vista destas Chagas Divinas treme de medo e por isso ele foge espavorido daqueles que todos os dias entram nelas. O demônio não pode ouvir sem grande terror falar destas Chagas Divinas, cujo valor será dado como riqueza às vossas almas, se fizerdes o que vos foi dito. Vede quão necessária é vossa cooperação e fide­lidade para adquirirdes tão belo tesouro. Como então sereis fortes! Expulsareis o demônio de vós, sereis fortes para todos os combates da vida e depois alcançareis o fim desejado, que é a vossa santificação. Vede que vos falo da vossa santificação. Sim, deveis ser santas, porque este é meu desejo. Não me contentareis se disserdes: com tanto que me salve é quanto me basta! Ah! não, desejo que sejais santas, porque foi para isto que vos chamei, e é por este motivo que vos desejo dotar com Minhas riquezas.

Sede diligentes, não percais tempo, desejai ardente­mente ser dotadas com os Meus dons. Isto depende somente de vós, portanto, mãos à obra, sem medo começai-a hoje mesmo, e Eu vos prometo a Minha graça para progredirdes na virtude.

O terceiro dom prometido é a Minha Sabedoria.

Sabeis quão necessário é este dom — a Sabedoria, para melhor conhecer-Me e saber detestar o mal. Quem Me conhece, ama-Me. Quão belo é este dom conhecer-Me, poder compreender-Me, e, já neste mundo, ver-Me com os olhos da verdadeira fé, contemplando-Me na Eucaristia e poder contemplar-Me no Céu, com esta mesma fé, o gozo dos elei­tos do Paraíso.

Ah! em verdade, vos digo o dia em que fordes dotadas deste dom, como vos achareis felizes; compreendereis melhor Minhas palavras e, amando estas mesmas palavras, tudo vos será mais fácil; então direis: Quão bom é servir a Deus através deste véu, “a fé”!

Amadas esposas, estes três dons estão à vossa disposi­ção. Desejo quanto antes beneficiar-vos com eles, desejo ver-vos ricas: portanto dai-Me logo a consolação de vos poder dizer: Ouvistes-Me, eis que agora e para sempre, enquanto fordes fiéis, vos dou como riqueza os merecimen­tos de Minhas humilhações, de Minhas Chagas e Minha ciência, que consiste em Me conhecerdes melhor para mais Me amar.

Sede fiéis e Eu vos prometo em breve este tão pre­cioso tesouro.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...