segunda-feira, 24 de maio de 2010

Nosso Senhor... em tua casa!

Nosso Senhor... em tua casa!


Em poucos dias vamos entrar no bendito mês de junho, todo iluminado por festas religiosas, populares e tradicionais. Mas sobretudo consagrado à devoção do sacratíssimo Coração de Cristo Senhor. Seria falta imperdoável não referir o que deve a família a Cristo Jesus. Urge afervorar a família leitora a santificar o mês pelo culto ao Coração do melhor Amigo que os homens jamais tiveram.

Toda família católica há de saber o quanto deve a Ele. Sempre d'Ele recebeu amor, alta estima, acentuadas preferências e confiadas responsabilidades.

Esse Coração bateu, pela primeira vez na Terra, dentro de uma casa de família, sob o coração de uma Mulher bendita entre todas as outras. Nessa casa foram ensaiados os passos d'Aquele que viera procurar os pescadores. Nas bodas de Caná esteve presente e milagroso o carinho desse Coração. Durante Seu apostolado entrava nas casas de família, mesmo onde moravam pecadores e doentes. Ia converter uns e curar outros.

Um dia mandou pedir ao chefe de família a grande sala, de que necessitava para Sua Última Ceia. Aí instituiu o Sacramento da Sua presença. De famílias honradas tira Seus santos e sacerdotes. As primeiras Missas foram celebradas em casas de família. O pai de Lacordaire guardava como santuário o quarto onde um pobre padre, perseguido pelos revolucionários, celebrava a Santa Missa. Perseguido, Cristo refugia-se em lares com Seu Sacrifício Eucarístico. Finalmente seu Coração preparou um Sacramento para os casais que fundam novos berços de vida.

Poderia uma família agradecida deconhecer tudo isso? Nada mais justo do que no mês de junho (principalmente) bendizer e louvar esse Coração tão rico em dádivas para nossas famílias...

Cristo Senhor revelou que deseja ser entronizado nos lares. Quer que O reconheçam como Dono da casa, amigo da família, Pai amoroso dos grandes e pequenos. Belo ato de reconhecimento, tem a família que se lembrar de entronizar uma estátua ou um quadro do Coração de Jesus. Ricas promessas prendem-se a este ato. Pergunto se a família leitora já fez tão abençoada entronização. Pergunto e imploro ao mesmo tempo. Que a faça ainda este mês. Não deixe para depois.

Aqui conto um fato que serve de aviso. Certa senhora combinou comigo a entronização. Escolheu o lugar que ficava bem de frente de um quadro que chamava de nu "artístico".

- Por favor, minha senhora, retire essa "arte" daqui. Seria um pecado ela continuar na sala onde deve estar o trono do Filho puríssimo da Virgem Maria... O quadro desapareceu e Cristo com Seu Coração foi entronizado em boa hora. Pesos estavam esmagando aquela família.

Há famílias que fazem a entronização depender de uma bela imagem. Sem dúvida, é louvável escolher imagens que, agradando à vista, se insinuem no coração. O que os refugam dificilmente será aceito pelo coração. Mas não haja exagero no caso. Nosso Senhor nunca estabeleceu tal beleza impecável como condição de Sua bênção.

(Excertos do livro: Mundos entre berços, do Pe. Geraldo Pires de Souza)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...