quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XIII

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


A caridade não mede sacrifícios

Quem Me amar subirá comigo o Monte Calvário.

Ó almas Minhas, amai-Me como Eu vos amei, e su­bireis comigo o Monte Calvário! O amor não mede sacrifícios, eis porque Eu, vosso Deus, nada poupei para vos resgatar dos grilhões do inferno! Amei-vos até o infinito, por isso abracei a cruz com generosidade, a ponto de desejá-la com ansiedade, para vos testemunhar o quanto vos amava.

É por isso, almas queridas, que Eu, vosso Deus, vos digo:   Quem Me amar fará aquelas coisas que Eu fiz, esquecer-se-á de si próprio, renunciará a todos os prazeres os mais lícitos, para Me dar almas, muitas almas! Quem me amar verdadeiramente deixará seu pai, sua mãe e seus irmãos para viver no silêncio e na humilhação. Quem Me amar viverá uma vida privada de tudo o que lhe pode granjear qualquer aplauso; escondido aos olhos dos homens viverá na alegria da mortificação para Me dar almas.

Quem Me amar não temerá apresentar-se ante os tribunais para dar testemunho de Mim. Sim, quem Me amar desejará dar todo seu sangue pela Minha glória! Oh! almas queridas, amai-me e sereis generosas, sereis como foram os Meus apóstolos, que não temeram em se apresentar ante os iníquos juízes. Amai-me, e sereis esses astros brilhantes, que iluminam com a sua fé a Minha Igreja militante; sereis também o alívio da Igreja padecente, porque com as vos­sas preces aliviareis essas almas, que na terra não soube­ram fazer tudo por amor e agora se acham no crisol do sofrimento.

Como desejo ver estas almas a meu lado, gozando da Minha glória, entretanto elas devem ainda se purificar! Vede que estais no exílio, que estais no tempo em que vossas obras são meritórias, não vos esqueçais destas almas que­ridas, que gemem neste cárcere de dor! Sim, a caridade deve atingir estas almas queridas, que por si nada podem fazer. Sede caridosas para comigo como Eu o fui convosco, amai-Me como Eu vos amei e nada temereis. Ah! Se existir temor em vossos corações diante de um sacrifí­cio, tende por certo que ainda não Me amais verdadeira­mente! Olhai um pouco esses astros luminosos de Minha Igreja, essas almas minhas amantes, e vereis que tudo que Eu lhes pedi, tudo Me deram. Quantos deles derramaram seu sangue para dar testemunho ante os tribunais daqueles que blasfemam Meu Santo Nome! E vós seríeis também capazes de dar vossa vida por Mim, se resistis ante um pe­queno sacrifício e ficais amedrontados?! Queixais-vos amargamente e dizeis que tal cruz não podeis suportar! Ah! filhos Meus, é mesquinho o amor de quem mede sacri­fício para com a pessoa amada?! Este amor é um amor de interesse, porque muitas almas Me amam, quando tudo lhes corre a seu bel prazer; mas quando a dor as visita, ah! então que de queixas, que de lamúrias! Só encontro verdadeiro amor onde estão as almas, que Me louvam na Cruz. Ah! Que poucas são elas! Que poucas!... Amai-Me, filhos Meus, na Cruz, pois foi por ela que vos salvei, que vos libertei do cativeiro. Sim, sem cruz não podeis entrar na mansão celeste, sem cruz não Me dareis prazer.

Filhos, a caridade não mede sacrifícios.
Amai-Me e nada temereis.
Vosso Deus Crucificado.

18-8-1930.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...