quarta-feira, 25 de setembro de 2013

No Confessionário


«Anda, filhinha, vamos devagar, 
Diz-me com calma todo o teu pecado!» 
Falava um velho padre em tom de magoado 
A uma virgem que se ia confessar. 

«Meu padre escuta, eu vou te relatar 
O pecado maior que hei praticado,» 
Aquele pelo qual tenho penado, 
Que prantos me tem feito derramar. 

«Amava e era adorada! 
Mas um dia fingi que amor por Ele não sentia 
E Ele; morreu de desespero e dor.»

«Foste cruel demais! Tens o perdão... 
E não maltrates mais o coração 
D'Aquele que te amar com vivo ardor. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...