segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O BOM COMBATE NA ALMA GENEROSA - Parte XIV

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.

O BOM COMBATE 
NA
ALMA GENEROSA

Missionárias de Jesus Crucificado de Campinas


Protesto e santa resolução para uma vida nova

Meu Dulcíssimo Esposo, Jesus Crucificado, eis que hoje começo uma vida nova; para isso Vos peço a Vossa divina graça.

Senhor, que a luz divina ilumine meu espírito, para que esclarecida possa seguir-Vos e imitar-Vos. A Virgem puríssima, minha celeste mãe, há de ser meu espelho. Sim, mãe querida, mostrai-me um pouco Vossas virtudes para que Vos possa imitar.

Jesus, hoje Vos prometo ser humilde de coração, por­que, sem esta humildade, Vós não me podeis enriquecer. Para isso, por Vosso amor, quero ser desprezada e tida por nada diante das criaturas. Os desprezos devem ser para mim um manjar delicioso. Jesus, quero ser modesta no falar, no andar e em todos os movimentos de meu corpo; à imitação de Maria devo ser um espelho de modéstia para que todos os que me virem, fiquem edificados.

Jesus, hoje quero tomar-Vos como testemunha de todas as minhas ações; sempre a meu lado Vos hei de ver, pois, sereis o movei de todas elas.

Jesus, à Vossa imitação, quero ser doce no falar, tendo na mente as palavras que pronunciastes: Aprendei de mim que sou doce e humilde. Sem jamais me exasperar, devo tirar as palavras do Vosso doce e humilde coração, e a to­dos, com humildade e doçura, cativar para Vós.

Jesus, quero ainda lembrar-me que sou Vossa esposa, e que como tal tenho o dever de ser grave, modesta em tudo: meus olhos se abrissem e pudessem penetrar um pouco no Paraíso! Ah! o que reina nessa mansão de paz? Gravida­de, modéstia, suavidade, emfim a paz. E eu que vivo aqui junto convosco, eu que tenho a ventura de ser Vossa espo­sa, como deve proceder?

Ah! como os anjos me rodeiam! Oh! quando eles me vêm distraída e um tanto dissipada e menos grave, como se entristecem!... Eu que sou chamada a ser perfeita!

Porque Maria foi tão modesta? Ah! porque Ela foi escolhida para ser Vossa mãe santíssima! E eu, ó Jesus adorável, não fui chamada para ser Vossa esposa? Sim, uma corôa cingirá minha fronte; ela há de ter escrito em letras de ouro: Esposa de Jesus por toda a eternidade! Ah! quantas vezes me esqueço e procedo como uma simples camponesa e não como esposa de um rei! Jesus, abri os meus olhos, tende de mim compaixão, mandai o Espírito divino para que ilumine minha alma e possa compreender que sou Vossa esposa, e que como tal devo proceder. O verdadeiro humilde reconhece os dons recebidos para agradecer a dádiva. Não quero eu ser uma esposa verda­deiramente humilde? Ah! sim; pois então que melhor agradecimento do que proceder como verdadeira esposa Vossa, para que um dia não tenhais que Vos envergonhar de mim, dizendo-me: Não te conheço, dei-te tantas graças e tudo desperdiçaste, viveste na terra não como Minha esposa, mas, como simples cristão; agora não te posso coroar como esposa!

Jesus, que responsabilidade pesa nos meus ombros! Porém, tudo se tornará suave se souber aproveitar das Vos­sas inspirações. Sim, se souber dar morte à minha von­tade, se souber ser mortificada.

Oh! Paráclito Divino, derramai sobre minha alma o dom da inteligência, para que possa abraçar com genero­sidade todo e qualquer Sacrifício, que a Vossa luz me apontar como obstáculo à santa gravidade, que, como esposa de um Deus perfeitíssimo, devo ter.

Só com a Vossa luz verei, Senhor, meus erros e ven­cerei minhas imperfeições, abraçando alegremente as vos­sas perfeições.

Virgem puríssima, que na terra, por Vossa gravidade no exterior e Vossa humildade no interior, Vos tornastes digna de atrair o mesmo Deus, dai-me a graça, ó Mãe querida, de Vos imitar, dai-me a graça de morrer como Vós para a minha própria vontade, de modo a poder ouvir a Vossa voz que me deseja instruir, lembrando-me que se não morrer para mim mesma, não lerei esta dieta.

Ó Virgem perfeitíssima, fazei-me compreender o meu dever de esposa de Vosso divino filho, Jesus. Mãe querida, dizei-me, a toda hora que cair: Lembra-te que és esposa de um Deus, e como tal deves desprezar e aborrecer o im­perfeito e abraçar o perfeito.

Ah! Mãe querida, um dia hei de ter esta dieta de ser Vossa fiel imitadora, e nesta confiança tenho a vitória ganha, pois, sou esposa de Jesus e Vossa filha, tenho obrigação de chegar quanto antes a esta santidade, que Jesus deseja de mim; e com isto, nada faço de mais, antes dou cumprimento a um dever, que Jesus me impõe, chamando-me para ser Sua esposa, quando me disse: Sê perfeita como meu Pai do céu é perfeito! Ah! quão longe estou disto, mas, de hoje em diante, vo-lO prometo, custe-me embora a vida, pois de que me serve ela se não for conforme as máximas impostas por meu Deus? Sim, Jesus, confio em Vós, mesmo ouvindo: Agora depende de ti. Eu te dou Minhas graças, esperando a tua cooperação. Podes ser santa, e se não o fores, um dia te arrependerás!

13-10-1930.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...