sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Exemplo de arrependimento - Santa Madalena

Arrependimento de Santa Madalena


Santa Maria Madalena foi a amiga previlegiada de Jesus, cuja Santa Humildade honrou magnificamente.

Ela servia-O com seus bens, acompanhava-O por toda a parte, gostava de rezar aos seus pés, no silêncio da contemplação. Merece ser, por tantos títulos, a padroeira e o modelo de Vida de Adoração e do serviço de Jesus no Sacramento do seu Amor.

Santa Madalena, antes de sua conversão, era uma grande pecadora. Tinha os dotes de corpo e de espírito e os bens da fortuna que levam aos maiores excessos... Esta mulher chegou a tal ponto de degradação que, para Simão, o Fariseu, é uma desonra entrar ela em sua casa. E porque Jesus a tolera aos seus pés, chega ele a duvidar de sua luz profética.

Mas esta pobre pecadora vai elevar-se, pelo perdão no molde do maiores Santos. Examinemos este trabalho interior.

O respeito humano é o fator principal que, tolhendo os movimentos dos grandes pecadores, impede-lhes a conversão. "Não hei de perseverar no bem; portanto não ouso empreender uma coisa que não levarei a termo". E param. Desanimam.

Santa Madalena vem a saber que Jesus está na casa de Simão. Então não hesita. Ousa penetrar numa casa, donde a teriam vergonhosamente expulsado se a tivessem reconhecido à entrada. Mas, aos pés de Jesus, se as palavras não lhe vêm, seu amor fala eloqüentemente. Os pintores representam-na com os cabelos e as vestes em desordem. Tal modo de se apresentar não teria sido digno nem do seu arrependimento, nem de Jesus.

Dirige-se logo ao Mestre, sem receio de se enganar. E como O reconhece ela? Ah! o coração dolorido bem sabe descobrir a quem o irá consolar e sarar!

Santa Madalena não ousa fitar os olhos em Jesus, nem sequer abrir a boca - sinais característicos da verdadeira contrição. Reparai no filho pródigo e no publicano.

Fitar o Deus a quem se ofendeu, é insultá-Lo. Mas Madalena chora e enxuga com seus cabelos os pés de Jesus, molhados com suas lágrimas. O lugar que lhe compete não é outro que aos pés de Jesus. Os pés calcam a terra e ela nada é senão poeira de cadáver. Como de um vil trapo, serve-se de seus cabelos - vaidade que o mundo adora - e conserva-se prostrada à espera da sentença.

Ouve os colóquios dos invejosos, tanto dos Apóstolos como dos Judeus, que só sabiam honrar a virtude já coroada e triunfante. Não gostam de Madalena, que lhes dá a todos uma bela lição, pois todos tinham pecado e nenhum tinha a coragem necessária para pedir publicamente perdão.

O próprio Simão, todo cheio de hipocrisia e de orgulho, indigna-se! Mas Jesus, vingando a Madalena, exclama - belas palavras de reabilitação!

"Muito lhe foi perdoado, porque muito amou!" E acrescenta:
"Vai em paz, tua fé te salvou".

Ah! quão perfeita é sua contrição! Uni-vos a ela ao confessar-vos e que vosso arrependimento, semelhante ao dela, resulte antes do amor que do receio.

(Excetos do livro:  A Divina Eucaristia - Volume I - São Pedro Julião Edymard)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...