sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Contentar a Deus


Contentar a Deus, há de ser sempre tua principal preocupação.

"Teme a Deus e observa os seus ensinamentos nisto está o homem todo" (Ecl. 12,13)

Lembra-te de que Deus é teu soberano Senhor, a quem tudo deves agradecer e de quem depende em qualquer circunstância; reflete que dentre poucos anos deverás comparecer perante Ele, que será teu reto juiz, a fim de lhe prestar contas de toda a tua vida, e que da sua sentença dependerá a tua eternidade.

Pondera, ainda mais, que os homens são criaturas frágeis, as quais hoje possuem a vida e amanhã desaparecerão no túmulo, e que da grandeza e fausto do homem mais rico, mais honrado e mais célebre, nada mais restará, senão um punhado de terra e pó.

O Padre Clemente Hoffbauer, a um senhor importante, que se ufanava da sua distinta posição, quis um dia fazer-lhe ver o que é o homem. Curvando-se para o chão, tomou um pouco de pó na mão e mostrou-lho com as seguintes palavras: "Vêde, isto é o homem, uma mão cheia de pó!"

...A Deus infinitamente grande e soberano deves temer e, portanto, não ofender; mas o homem fraco e mesquinho, punhado de pó, não o temas. Nunca sejas infiel ao teu dever, por causa de um tímido olhar humano, nem, por seu insípido escárnio, jamais pratiques ato algum pecaminoso.

(Donzela cristã - Pe. Matias de Bermscheid)

QUÉ QUIERO YO?

¿Qué quiero, mi Jesús? —Quiero quererte,
Quiero, cuanto hay en mí, del todo darte,
Sin tener más placer, que el de agradarte,
Sin tener más temor que el de ofenderte.

Quiero olvidarlo todo y conocerte,
Quiero dejarlo todo por buscarte,
Quiero perderlo todo por hallarte,
Quiero ignorarlo todo por saberte.

Quiero, amable Jesús, quiero abismarme
En ese dulce abismo de tu herida,
Y en sus divinas llamas abrasarme.

Quiero, en Aquel que quiero, transformarme;
Morir a mí, para vivir su vida,
Perderme en Tí, Jesús, y no encontrarme.

(Poesia retirada do blog: Signum Magnum)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...