domingo, 10 de outubro de 2010

Educação sobrenatural - VIII - O catecismo

EDUCAÇÃO SOBRENATURAL


VIII- O CATECISMO

"As criancinhas pedem pão" (Jer. Lam., IV, 4)

Quando se deve ensinar a doutrina  do catecismo?
Logo que a criança estiver em condições de reter alguma coisa: o que quer dizer, desde a mais tenra idade.

Quando se devem mandar as crianças para o curso do catecismo?
O mais cedo possível.

Como devem os pais encarar os cursos de catecismo?
Devem considerá-los os mais importantes de todos. Por conseguinte, nunca dispensarão desses cursos os seus filhos, sob pretextos de falta de tempo, das lições a aprender ou dos deveres a cumprir; mesmo por motivos de exames, não devem suprimir, a não ser momentâneamente, este meio necessário duma ciência necessária.

Todos os pais, mesmo os que pensam bem, raciocinam desta maneira?
Não, infelizmente.

Certos pais consideram estes cursos de catecismo como uma formalidade, à qual é preciso que a criança se submeta para ser admitida à comunhão solene; e esta formalidade reduzem-na ao mínimo.

Se a comunhão solene fosse autorizada, após quinze dias ou um mês de catecismo, havia muitos pais que aproveitariam com reconhecimento a permissão. Outros aceitam para a educação dos filhos instituições em que o curso de instrução religiosa é facultativo, e posto ao mesmo nível da lição de piano; e comparam o catequista ao professor de esgrima ou de ginástica.

Na prática, como se interessará a mãe pelo curso do catecismo?
- Acima de tudo, fará que seus filhos frequentem esses cursos com regularidade e pontualidade.

- Depois, procederá de forma que a lição dada seja aprendida com esmero e bem sabida, e exigirá com firmeza a redação dos exercícios, se os houver.

- Saberá da criança aquilo que ela tem aprendido e retido.

4º- Relacionar-se-á com o catequista para fazer dele o colaborador consciente do seu papel de educadora.

Ensinamos durante vinte anos o catecismo em diversas paróquias. Não encontramos um único pai nem uma única mãe que viesse procurar-nos por causa da educação religiosa de seu filho. Informavam-se do seu comportamento ou do seu saber, mas com o fim de evitar as punições ou de o verem obter um lugar distinto, mas nunca ninguém nos fez notar que esta ou aquela lição não tinha sido compreendida, não tinha sido estudada, etc.

(Catecismo da educação, pelo Abade René de Bethléem, segue com o post: A formação da consciência)

Nota do blogue: Na falta de um local (próximo) e de pessoas que ensinem o catecismo como deve ser ensinado (fé íntegra), a responsabilidade deste é dos pais, em especial das mães.

Segue alguns catecismos:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...