sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Novena de São Miguel


Novena de São Miguel Arcanjo e dos Nove Coros d’Anjos

Conforme o testemunho piedoso do arquidiácono d’Évreux, o Sr. Boudon, o mais fervoroso apóstolo dos Santos Anjos no séc. XVIII, essa prática devocional obtém “graças extraordinárias”. Por causa dela, ele presenciara “maravilhas... e a ruina dos poderes demoníacos nos misteres mais importantes”. Além disso afiança que esse é um meio eficacíssimo para lograr o socorro do Céu durante as calamidades públicas e as dificuldades pessoais.

A Novena de São Miguel e dos Nove Coros d’Anjos pode se fazer a qualquer tempo, em comum ou sozinho. Não há fórmulas prescritas. Propomos tão-somente as orações abaixo. Pode-se, se for do agrado, adotá-las outras.

Nas condições ordinárias, pode-se lucrar uma indulgência plenária no curso da novena (em dia a se escolher) ou depois de oito dias consecutivos.
Pio IX, 26 de novembro de 1876.

A cada dia:
Recitar o Confiteor, formular o pedido, depois recitar três Pai-Nossos, três Ave-Marias, três Glórias ao Pai.
Encerrar com a seguinte oração (conforme o dia)...

PRIMEIRO DIA
(em honra aos Serafins)
São Miguel Arcanjo, príncipe gloriosíssimo da milícia celeste, defendei-nos no combate contra os principados e potestades, contra as dominações desse mundo de trevas, contra os espíritos malígnos que se espalham pelo ar. Vinde em auxílio dos homens que Deus fez à imagem de Sua própria natureza, e que foram resgatados com grande usura da tirania do demônio. Ámen.
Exorcismo de Léon XIII.

SEGUNDO DIA
(em honra aos Querubins)
São Miguel, príncipe da milicia angélica, peço-vos que me atendais favoravelmente. Eu vos suplico para, naquele grande dia, tomar minha alma sob vossa santíssima guarda e conduzi-la para um lugar de refrigério, de paz e de repouso, onde as almas dos santos esperam em júbilo inefável o julgamento futuro e a glória da ressurreição gloriosa. Quer eu fale ou me cale, quer eu vigie, marche ou descance, guardai-me na consecução de todas as minhas obras, em todos os atos da minha vida. Preservai-me das tentações do demônio e das penas do inferno. Ámen.
Segundo um manuscrito do séc. XV.

TERCEIRO DIA
(em honra aos Tronos)
São Miguel Arcanjo, defensor excelente do povo cristão, para cumprir dignamente a missão que vos foi confiada de proteger a Igreja, esmagai a heresia, exterminai os cismas e confundi a incredulidade. Que a Igreja de Jesus Cristo acolha os neófitos e se cerque de reinos da terra, a fim de que ela possa povoar o Céu de almas eleitas, para a maior glória do Divino Redentor, a quem vós mesmo deveis os triunfos, os méritos e a eterna felicidade. Ámen.
Oração de Leão XIII.

QUARTO DIA
(em honra das Dominações)
Ó vós, que sois o príncipe e o porta-estandarte dos anjos fiéis, auxiliai-me sempre em vossa bondade e salvai-me. Das legiões dos anjos das trevas preservai-me, a fim de que, sob vossa direção, partilhe da luz dos anjos bons. Diante do trono do Supremo Juiz defendei-me, sustentai minha causa e afastai a cólera do Vingador Justo. Que por vosso intermédio sejam prósperos os meus trabalhos e meus repousos, os meus dias e minhas noites; e que meu pensamento esteja sempre disposto para as obras de Deus. Ámen.
Hino do séc. XII.

QUINTO DIA
(em honra às Potestades)
São Miguel Arcanjo, a quem a Santa Igreja venera como guardião e protetor, a vós o Senhor confiou a missão de introduzir na celeste felicidade as almas resgatadas. Implorai ao Deus da Paz para calcar satanás a nossos pés, a fim de que não possa mais reter os homens em cadeias e lesar a Santa Madre Igreja. Apresentai ao Altíssimo nossas orações, para que instantemente o Senhor faça-nos a misericórdia. A vós também imploramos, vós que aprisionastes o dragão, o diabo-satã da antiga serpente, e que o lançastes acorrentado no abismo, para que não mais seduzisse as nações. Ámen.
Exorcismo de Leão XIII.

SEXTO DIA
(em honra às Virtudes)
São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, a fim de que não pereçamos no dia do terrível julgamento. Principe gloriosíssimo, lembrai-vos de nós, em todo o tempo e em toda a parte. Quando combatestes o dragão, do céu se ouvia uma voz que dizia: “Eis a salvação, o poder e a realeza do Deus Todo-Poderoso!” O mar se revoltou e a terra tremeu, quando descestes do Reino Celeste; vinde pois em socorro do povo de Deus. Ámen.
Traduzido de um responso em Coutances.

SÉTIMO DIA
(em honra aos Principados)
Ó São Miguel, príncipe santíssimo da milícia sagrada, a quem Deus mandou preparar e conduzir as falanges angélicas, digníssimo de todo culto, de todo louvor e de toda gratidão: esclarecei meus sentidos inferiores, fortificai meu pobre coração agitado nas tempestades da vida, elevai às alturas da sabedoria celeste minh’alma inclinada às coisas da terra; firmai meus passos vacilantes e não consenti que eu abandone o caminho que me leva aos Céus; curai as feridas de minh’alma; fazei desaparecer os resquícios de todo sofrimento que em mim engendra as misérias e a infelicidade. Ámen.
Oração de São Sofrônio.

OITAVO DIA
(em honra aos Arcanjos)
São Miguel Arcanjo, que tendes por missão reunir as orações, dirigir os combates e pesar as almas, presto homenagem à vossa beleza – em tudo semelhante a beleza de Deus e que, segundo o Verbo Eterno, como vós não há outro espírito igual. Presto homenagem ainda a vosso poder sem limites em favor daqueles que são vossos devotos, e à vossa vontade toda em harmonia com o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria, para o bem dos homens [1]. Defendei-me contra os inimigos da alma e do corpo. Tornai-me sensível à consolação de vossa assistência invisível e aos efeitos de vossa terna vigilância. Ámen.
[1] Ven. Filomena de Santa Colomba.

NONO DIA
(em honra aos Anjos)
Glorioso São Miguel Arcanjo, zelador excelente da glória de Deus e protetor da Igreja Universal, vós a quem o Todo-Poderoso confiou a missão de receber as almas quando da saída do corpo para apresentá-las ao Justíssimo Juiz, dignai-vos socorrer-me no meu derradeiro combate. Acompanhai meu bom Anjo da Guarda, vinde em meu auxílio e afastai para longe de mim todos os espíritos infernais. Não permitis que por eles eu seja atemorizado. Fortificai-me na Fé, na Esperança e na Caridade, a fim de que minh’alma, conduzida por vós ao julgamento, seja tão logo introduzida no lugar do repouso, para alí reinar eternamente com seu Redentor, em comunhão com as almas bem-aventuradas. Ámen.
Segundo uma antiga fórmula de oração.

Nihil Obstat :
Constantiis, die 18 a feb. 1949
L. LERIDEZ
c. d.
Imprimatur
+ JEAN
Évêque de Coutances et Avranches

Fonte: Traduções gratuitas
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...