sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Alicerces de areia...vida vazia!


Há quem diga em versos:

Tem alicerces de areia
o que constróis cada dia;
vida que corres tão cheia,
para a morte tão vazia...

Aí está, leitora: não podes construir sobre areia, levando uma vida de mil futilidades e cuidados que nada têm a ver com "o único necessário". Por isso já agora, com flóridas primaveras, tens de construir para o futuro. Pois muitas vezes a vida toda se prende à senda trilhada na mocidade.

Colheitas de venturas ou de tristezas têm suas sementeiras nessas horas que parecem enfeitadas, cada qual com flores mais garridas.

Não pretendas figurar entre as moças que tão somente querem divertir-se na mocidade,contando com a seriedade para os dias de amanhã. Com flirts, danças e frivolidades atrevem-se a freqüentar o "curso preparatório" para a vida. Pretendem saber amanhã o que hoje não estudaram.

Contam com improvisações, de caráter, de renúncia, de sacrifício, quando hoje nadam à mercê de todas as correntes. E estão certas de que serão esposas fiéis, castas, devotadas, vivendo por enquanto como jovens egoístas, levianas, sensuais...

Alicerces de areia...vida vazia.

Não; respeita em ti o que serás amanhã. Respeita o amor, o casamento, a maternidade, a vida religiosa, o estado livre. Curva-te respeitosa diante da vida, tal como Deus a fez com as suas grandezas, suas funções, seus mistérios.

Á entrada do coração de toda jovem seriamente cristã há de estar um querubim com flamejante espada para afugentar o mal que entra por meio de voluntárias e pequenas covardias, vilanias, impurezas, pensamentos de orgulho e de egoísmo.

Os pais costumam ter filhos que se parecem com seus próprios e mais secretos pensamentos - afirmou célebre moralista. Amanhã terás de formar consciências e coração, almas e caractéres, leitora. Misteriosamente os seres nascidos de ti retirarão o que tens de melhor ou de pior.

A jovem que hoje luta contra seus defeitos, que escala a senda do ideal, está acumulando energias para as vontades que dependerem da sua no futuro. Ninguém quer a morte do riso, contentamento, da alegria na vida da moça. Mas que ao lado disso haja um programa baseado no princípio:

A mocidade não foi criada para o prazer, mas para o ...heroísmo.

A moça muitas vezes atira-se loucamente às diversões, porque não lhe "confiam" alguma coisa grande, cheia de responsabilidades. Por isso, toma tua vida - urna repleta de responsabilidades - e carrega-a com alma corajosa, confiante, resoluta.

Assim procedendo, não constróis alicerces sobre areia...

(Audi Filia! Páginas para moças - Pe. Geraldo Pires de Souza)
PS: Grifos meus
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...