sábado, 16 de abril de 2016

A ARTE DE EDUCAR AS CRIANÇAS DE HOJE - INTRODUÇÃO

Nota do blogue: Acompanhe esse especial AQUI.


Pe. G. COURTOIS
A ARTE DE EDUCAR AS CRIANÇAS DE HOJE
TRADUÇÃO DE
W. L.
Título do original francês 
L’ART D’ÉLEVER LES ENFANTS D’AUJOURD'HUI 

INTRODUÇÃO

Este livro não é pretensioso. Não é tratado erudito. Não é teste de psicologia. Não é dissertação de pesquisa científica. Vejo daqui o ar de pouco caso de alguns amigos que frequentam assiduamente os laboratórios de psicologia experimental e os círculos herméticos em que iniciados elaboram as conclusões possíveis de um teste de Rorschach ou de Murray...
Os trabalhos desses amigos possuem o maior interesse e longe de mim o pensamento de lhes desprezar a ciência. Algumas destas páginas muito lhes devem.
Mas este livrinho deve mais ainda à observação do comportamento dos pais relativamente aos filhos, à verificação de múltiplos erros de que os filhos, e também os pais, são vítimas frequentes.
Este livro se apresenta, pois, sob a forma de pequenos conselhos, cujo mérito outro não é senão o de terem sido experimentados positiva e negativamente por numerosas famílias pertencentes aos mais diversos meios.
Há, felizmente, pais que possuem intuição admirável do que é preciso ser e do que é preciso fazer “para ter êxito com os filhos”. Muitos, entretanto, não têm esse dom inato, e se satisfazem com um empirismo elementar que amiúde culmina no desânimo e na abdicação da autoridade. Há, ainda, os que nem sequer pensam no problema e, durante um dia inteiro, praticam a contra educação sem que mesmo disso se apercebam.
A educação é arte difícil e delicada, feita um pouco de ciência e de experiência, de muito bom-senso e, sobretudo, de muito amor.
Este livro não é simples coletânea de receitas como o de que vos servis, minha Senhora, para cozinhar um bom prato de domingo; nem código como o de que vos utilizais, meu caro Senhor, para conhecer vossos direitos e deveres em face da lei.
Este livro não é para ser lido de um só fôlego como um romance. Sua apresentação em frases soltas visou a facilitar-lhe a meditação. Abri-o ao acaso e encontrareis quase sempre um pensamento que vos obrigará a aprofundar um problema que até então apenas aflorastes.
“A arte de educar as crianças de hoje!” Muitas máximas e conselhos valem para todos os tempos. Mas, é preciso reconhecer que a criança atual está, mais do que noutras épocas, marcada por um contato prematuro com as realidades menos belas do mundo que a cerca. Cartazes, cinema, rádio, televisão, “slogans” publicitários, exemplos da rua e dos jardim públicos, ilustrados com violentas cores, se imprimem na sua alma.
Sua curiosidade se embota, sua confiança se perturba, seu espírito de independência se manifesta de maneira anárquica, os valores capitais traduzidos pelas palavras lealdade, autoridade, consciência, caridade, perdem a força, e chegam mesmo a se envilecer dolorosamente em muitos.
Mas, depende, precisamente, de educadores, e sobretudo de vós, pais, restaurar no espírito das crianças os valores capitais que essas velhas palavras exprimem. De vós igualmente depende guiar, através das evoluções aceleradas de um mundo frequentemente enlouquecido, o pequeno ser querido que, hoje como em todos os tempos, traz consigo tantas possibilidades, quer para o bem, quer para o mal.
A criança de hoje, como a de sempre, não continua a ser imensa esperança?
É por isso que, em vez de desencorajar, este livro é resolutamente otimista. Possa, ele ajudar a todos que o lerem no sentido de melhor educarem os filhos, e que ajude também a educar os pais; porque, segundo o conhecido pensamento de René Benjamin, o segredo da arte de educar consiste, antes de tudo, em elevar-se para que também se elevem os que estão sob os nossos cuidados.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...