sábado, 9 de abril de 2016

OBSÉQUIOS - INTRODUÇÃO

Nota do blogue: Acompanhe esse Especial AQUI.


OBSÉQUIOS

INTRODUÇÃO


Non diligamus verbo neque lingua, sed opere et veritate: Não amemos (diz o grande apóstolo da caridade, S. João) com palavras ou com a língua, mas com obras e em verdade.” — Quem, pois, deseja sinceramente ser devoto dos santos Anjos deve seguir esse conselho de S. João: deve amá-los com obras e em verdade. Pode-se dizer que não há devoção viva onde rareiam os obséquios, que onde eles são numerosos é viva e fecunda e que está moribunda onde eles faltam de todo. E assim é da mesma forma que as plantas, que serão vigorosas, sadias, cheias de vida, à medida que os seus frutos forem mais ou menos abundantes.
Há pois, como em todas as demais devoções, duas maneiras de obsequiar os Anjos. A primeira maneira é a do obséquio, por assim dizer, direto. Consiste em lhes fazer orações, cantar-lhes hinos, meditar-lhes os benefícios, ler-lhes ou ouvir-lhes os louvores, visitar-lhes os altares, venerar-lhes as imagens, consiste, enfim, na prática de todos os atos que se dirigem imediatamente a prestar-lhes culto e visam honrar-lhes a excelsitude, a santidade, a glória.
A segunda maneira é a do obséquio indireto. Consiste na recepção dos sacramentos, na prática da caridade para com os pobres, em jejuns por seu amor, e, para tudo compendiar em uma só palavra, consiste em praticar a virtude com o fim de lhes agradar.
Ora, a devoção que se define, segundo vários autores, umor obsequiorum, abrange uma e outra maneira de obséquios. Mas não se faz mister estar a discorrer longamente sobre isso… Todo o nosso livrinho a isto se dirige, e não poucas vezes sugerimos modos práticos de obsequiar os Santos Anjos. — Duas coisas, entretanto, parece-nos que ainda nos faltam. Iremo-las expondo nos dois capítulos que seguem.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...