domingo, 28 de fevereiro de 2016

ALERTA! - Parte IX

Nota do blogue: Acompanhe esse Especial AQUI.

A GRANDE GUERRA 
(LE COMBAT DE LA PURETÉ)
PELO
PE. J. HOORNAERT, S.J.


9.º Princípio

Distribuição das causas.
Certas causas de efeitos lascivos são essencialmente más; outras, porém, não o são, a não ser em determinadas circunstâncias.
São essencialmente más as coisas, que por sua própria natureza são diretamente uma provocação grave ao vício.
Outras causas não são intrinsecamente más, tornam-se, porém, condenáveis em determinadas condições; de tal modo o mesmo ato será bom ou mau segundo as circunstâncias.
Por exemplo, “aquele olhar, será pecado mortal?”
É mister distinguir: deu-se de perto, ou de longe? de passagem ou demoradamente? por mera curiosidade ou com intenção perversa?

“Tal conversação, com tais e tais ditos, será culpa grave?”
O que fala ou escuta é uma criança? um homem casado? um ancião já pouco impressionável? uma pessoa mais ou menos imunizada por algum hábito culpável ou não?
“Os beijos, serão pecados mortais?”
Podem ser autorizados pelo uso ou pelas relações de família.
Podem ser, porém, acompanhados de exagerações sentimentais, de malícia.
Podem, muitas vezes, constituir manifestações profundamente apaixonadas.
Forçoso é, pois, atender às circunstâncias.
O que geralmente mais influi é a morosidade do ato.
Muitas ações impensadamente praticadas (suposta sempre a intenção reta) são honestas; mas as mesmas, demoradamente praticadas, se tornam gravemente culpadas.
“Qui habet aures audiendi, audiat”.

* * *
Após a distribuição de causas, damos aqui a gradação das mesmas.
A ordem ascendente das causas excitantes poderia, ao que parece, ser assim disposta:
Em primeiro lugar: a palavra.
A simples narrativa de alguma coisa impressiona menos do que a realidade objetiva dela.
Em segundo lugar: a estátua é mais excitante do que a palavra, pois exibe as formas.
Em terceiro lugar: a pintura, que acrescenta às formas o encanto do colorido.
Em quarto lugar: a visão direta. Já não é só a representação com a forma e o colorido, mas é a realidade mesma da coisa.
Em quinto lugar: o contato.
Esta é a gradação normal: tem todavia exceções em razão das circunstâncias especiais. Exemplo: uma estátua pode ser mais excitante do que uma pintura. A matéria mesma da estátua influirá mais ou menos, segundo for de bronze severo ou de mármore, cuja brancura e veias relembram a carnadura humana. Uma estátua perderá muito da sua ação perigosa pelo fato de ser pequena ou maior que o tamanho natural, não representando tão fielmente o objeto representado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...