quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Agonia de Jesus no Horto/ A Ressurreição de Jesus Cristo

Nota do blogue: Acompanhe esse Especial AQUI.


4 Agonia de Jesus no Horto 

A agonia de Jesus no Horto é um dos mais comoventes passos da história evangélica. Jesus, na previsão do que ia sofrer, e diante da indiferença dos homens ante os sofrimentos com tanto amor padecidos, é assediado em seu coração de homem de tal pavor, de tal desgosto, de tal tristeza, que cai com a face por terra em oração a seu Pai, e começa a suar sangue.
Jesus estava só, inteiramente só, naquele lugar. Perto dali é verdade que estavam três apóstolos, mas… também eles, com o céu da alma toldado por negras nuvens de iminente tempestade. De modo que, abatidos, como que vítimas de algum entorpecente psicológico, nada, absolutamente nada podiam fazer que confortasse Jesus e lhe aliviasse o pesar.
Mas Jesus orou, e um Anjo de Deus desceu do céu e lhe trouxe o conforto que os seus discípulos não podiam dar. Onde quer que se manifeste o Anjo, é sempre essa amável criatura que conforta, que ajuda, que nos põe à disposição os maravilhosos recursos de sua excelsa natureza. 

5 A Ressurreição de Jesus Cristo


Tudo o que Jesus havia pregado seria verdadeiro se Ele ressuscitasse, e poderia ser posto em dúvida se não ressuscitasse.
Por isto, depois de estar debaixo da terra duas noites e um dia, Ele ressuscitou.
Eis a parte que na sua ressurreição tomaram os Anjos.
Contam os Evangelhos, que as Santas Mulheres que sempre acompanhavam a Jesus, vieram ao sepulcro para ungir com perfumes seu corpo.
Mas, chegando lá, viram que a pedra que lhe vendava a entrada estava removida do lugar, e que o corpo de Jesus não estava no sepulcro. É que um Anjo de Deus tinha descido do céu e tinha removido a pedra, justamente para que Maria Madalena e suas santas companheiras vissem que Jesus não estava no sepulcro, porque tinha ressuscitado.
Diz S. Lucas que essa enorme pedra, que o Anjo removera sem dificuldade fora posta de lado e que sobre ela se postara o Santo Anjo.
Visível a olhos humanos na figura de um belíssimo mancebo, esse Anjo tinha entretanto um aspecto que lhe revelava a natureza superior e o mundo bem-aventurado em que vivia.
“A sua face, era tal como o de um relâmpago, diz S. Lucas, e as suas vestes brancas como a neve.”
Ora, guardavam o sepulcro os soldados de Pilatos, para que não acontecesse que os apóstolos viessem roubar o corpo de Jesus.
Mas quando o Anjo chegou, já os guardas guardavam um sepulcro vazio, porque Jesus havia ressuscitado e saído da sepultura, sem que fosse preciso que lhe tirassem a pedra de entrada.
Diz o citado evangelista que tal foi o medo dos soldados ao verem o Anjo, que caíram por terra como mortos.
Também Madalena e as outras mulheres se sentiram amedrontadas, como é natural, pois nunca tinham visto um Anjo. Mas o Anjo lhes disse: “Não temais. Sei que procurais a Jesus, o qual foi crucificado.
Mas por que procurais entre os mortos a quem está vivo? Ele aqui não está. Ressuscitou.
Recordai-vos do que Ele vos disse quando ainda vivia convosco, na Galileia, a saber: que era preciso que Ele fosse entregue aos pecadores, e que seria crucificado, e que ressuscitaria ao terceiro dia.
Então de tudo se recordaram elas.”
E o Anjo ainda lhes disse que fossem contar tudo aos apóstolos e principalmente a S. Pedro, e que lhes dissessem que os esperaria na Galileia.
E aí está como os Anjos são mensageiros de Deus, dirigem-nos, guiam-nos, instituem-nos, informam-nos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...